Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

27 de set de 2011

Subúrbio de Vancouver tem a maior parede verde da América do Norte


Esta parede viva é composta por mais de dez mil plantas individuais que representam mais de 120 espécies. | Imagem: Arch Daily
 
White Rock, um pequeno subúrbio em Vancouver, Canadá, agora pode se vangloriar de ter a maior parede verde da América do Norte, graças a Green Over Grey Living Walls and Design, empresa canadense que projeta e instala paredes verdes (também conhecidas como paredes vivas). Uma parede descoberta de aproximadamente 279m2 é agora um exuberante jardim de uma grande variedade de vida vegetal. Ela está localizada na fachada da Biblioteca Pública Semiahmoo.
Esta parede viva é composta por mais de dez mil plantas individuais que representam mais de 120 espécies. Entre elas estão forrações, plantas perenes de grande porte, arbustos e árvores pequenas.
Este jardim autossuficiente vertical é afixado no exterior do edifício, embora também seja possível cultivar jardins deste tipo em espaços interiores. A tecnologia desenvolvida para este método é um solo livre, e as plantas recebem água e nutrientes a partir de suportes verticais ao longo da fachada ao invés do chão. A estrutura imita a ação capilar que as plantas usam naturalmente para crescer verticalmente sobre falésias, escarpas, ramos ou ao longo de cachoeiras.
"A grande diversidade de espécies de plantas escolhidas cria um ecossistema equilibrado, que é um oásis urbano para as abelhas, borboletas e beija-flores", diz Patrick Poiraud, diretor da empresa. "A parede viva ajuda a isolar o edifício, purificar o ar e transforma o concreto cinza em centenas de tons de verde."
A parede beneficia tanto os habitantes do edifício como as pessoas que passam pela área. Ela aumenta a biodiversidade e ao mesmo tempo proporciona um sistema natural que melhora o consumo de energia do edifício. A empresa tem encontrado muitas aplicações para a vida vegetal, tornando a sua utilização mais fácil e mais acessível, para melhorar a vida das plantas naturais dentro de nossas cidades.
Fonte: CicloVivo