Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2017

Décor gringa: a robusta Casa Domo

A casa da madeira criada pelo britânico Timothy Oulton extrapola os limites do design. É livre de colunas e pilares, prima pela sustentabilidade e tem uma decoração minimalista que favorece o relaxamento A inspiração foram os domos, presentes em diversas construções, dos iglus ao panteão grego. As paredes arqueadas criam a atmosfera de calma nos 160 metros quadrados de área útil. Fotos: Timothy Oulton Design / Divulgação A Casa Domo, edificação de madeira projetada no sul da China pela Timothy Oulton Design, é o paraíso dos designers. Afinal, foi feita sob medida para os profissionais da área de uma empresa da redondeza. O espaço principal, concebido na forma de um domo, é um local comunal para os designers se reunirem para dialogar e criar. No entorno da casa, estão localizadas outras sete residências redondas, com quartos e banheiros. Como explica o próprio Oulton, o ambiente de criação é decisivo para as ideias: quanto mais relaxante e criativo, mais as ideias fluirão. A

Domo Geodésico - Forma Perfeita de Buckminster Fuller

Fonte O Domo Geodésico. A forma que Richard Buckminster Fuller estudou e tornou conhecida pela sua extrema resistência estrutural. Dizem que ele passou por experiências traumáticas em sua vida e que pensou em se suicidar. Mas ao invés de tirar a vida, passou a dedicar-se a estudar soluções. Como ele mesmo definiu em suas palavras em fazer de sua existência dali em diante  “(…) um experimento, descobrir como um único indivíduo pode contribuir para mudar o mundo e beneficiar toda a humanidade.” Fonte Na área de arquitetura, o Domo Geodésico , além da facilidade de uso, se caracteriza pela: Resistência aos ventos, tormentas e neve. Resistência Estrutural Coleta de energia solar passiva - sendo um concentrador de luz e calor Economia para construção Melhor facilidade de ventilação e distribuição de calor interno Fonte Uma estrutura relativamente simples que pode ser construída por pessoas leigas com alguma instrução a respeito e que pode ter uma espaço interno super ag

Casa gera sua própria energia, reaproveita toda água e produz alimentos

Além de ser sustentável, o projeto pretende questionar os custos das moradias nas grandes cidades.14 de março de 2017 • Atualizado às 11 : 33 O protótipo, desenvolvido para um concurso internacional, foi feito com materiais sustentáveis e sistemas eficientes para a produção de energia e uso da água. | Foto: Divulgação A NexusHaus é uma casa sustentável projetada por estudantes da Universidade de Munique, em parceria com estudantes da Universidade do Texas. A ideia por trás do projeto vai além do uso sistemas eficientes, os jovens querem usar a ideia para também questionar os custos das moradias nas grandes cidades, mostrando que é possível construir de forma sustentável com valores acessíveis. O protótipo, desenvolvido para um concurso internacional, foi feito com materiais sustentáveis e sistemas eficientes para a produção de energia e uso da água. A casa é coberta com painéis solares, que garantem toda a energia necessária para o seu funcionamento, o que inclui iluminação,

Foi desenvolvida a célula solar mais eficiente do Brasil

O resultado do projeto de P&D é importante para o setor produtivo de módulos fotovoltaicos no Brasil.  Foto: PUCRS/NT-Solar Um estudo da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) em parceria com a Eletrosul produziu células solares com a maior eficiência do Brasil, 17,3%, e de forma totalmente industrial. Intitulado “Desenvolvimento de Processos Industriais para Fabricação de Células Solares com Pasta de Alumínio e Passivação”, o projeto de P&D Aneel comprovou que é possível a produção de mais potência elétrica com a mesma quantidade de silício. O projeto foi desenvolvido pela equipe do Núcleo de Tecnologia em Energia Solar (NT-Solar) da PUCRS e coordenado pelos professores da Faculdade de Física Izete Zanesco e Adriano Moehlecke, com apoio de alunos do Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Tecnologia de Materiais da Faculdade de Engenharia. A maior eficiência registrada até então no Brasil, de 17%, era de uma célula solar produzida em labor

Brasileiros desenvolvem tinta ecológica que não prejudica crianças nem o meio ambiente

Novo modelo é 100% atóxico e é produzido com pigmentos naturais de folhas, raízes, frutas, flores e vegetais. Existem diversas formas de desenvolver costumes sustentáveis dentro da educação. Em todos os casos, os ganhos da prática para a sociedade e, o mais importante, para o meio ambiente, são notórios, ajudando a estimular esse tipo de pensamento para futuras gerações, o que, por consequência, beneficiará o planeta. Seguindo essa ideia, três designers cariocas fizeram um curso de tecnologia intuitiva e bioarquitetura, e, depois de se interessarem no estudo de tintas orgânicas, acabaram desenvolvendo uma nova versão que tem tudo para fazer um grande sucesso entre as crianças. Trata-se da criação da Mancha Orgânica, uma  tinta ecológica  que não prejudica crianças e nem o ambiente. Produzida com pigmentos naturais de folhas, raízes, frutas, flores e vegetais, a Mancha é um material 100% atóxico, que apresenta características bem parecidas com as tintas convencionais e se de