Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2015

Casa sustentável em Brasília segue os conceitos da permacultura

O espaço ainda serve como um centro de pesquisas e oferece cursos regulares. Em tempos de falta d’água, a autossuficiência hídrica pode ser considerada uma conquista valiosa. Em busca dessa independência e de uma vida com maior integração com a natureza, há 17 anos o bioarquiteto Sérgio Pamplona vive em um sítio, localizado em Brasília, onde toda a água consumida é captada da chuva. Outros conceitos da bioarquitetura, como o uso de materiais e iluminação naturais, também foram empregados no projeto do sítio Nós na Teia. O espaço ainda serve como um centro de pesquisas em sustentabilidade e oferece cursos regulares de práticas como permacultura e manejo de água. O sítio conta com uma estrutura complexa de captação e reaproveitamento de água, mas segundo Pamplona, algumas das práticas para economizar podem ser adotadas também em residências comuns. Veja algumas delas: - Santa chuva Foto: Reprodução/Youtube Toda a água usada na casa e nas dependências do sítio

Sistema feito por garota de 17 anos purifica água e gera energia

Ideia foi finalista da Google Science Fair A australiana Cynthia Sin Nga Lam, de apenas 17 anos, desenvolveu um sistema portátil que é capaz de purificar a água ao mesmo tempo em que gera energia. A ideia, que a levou a ser uma das finalistas do Google Science Fair, promete ser uma ótima saída para comunidades que vivem isoladas, por prover duas necessidades básicas ao mesmo tempo e de forma sustentável. Batizada de H2prO, a invenção é composta por apenas duas partes, sendo que a unidade superior é usada para geração de energia, enquanto a parte de baixo serve para purificar a água. O dispositivo, que utiliza apenas dióxido de titânio e luz, tem uma eficiência de 90% na remoção de poluentes orgânicos da água em um processo que pode durar até duas horas. A jovem criadora explica tudo no vídeo abaixo (em inglês): Fonte: EcoD Via: Ecycle

Quando o verde deixe de pertencer apenas ao jardim

Temos visto diversos exemplos de arquiteturas que buscam integrar de maneira mais efetiva edificação e paisagismo. Telhados verdes e jardins verticais tem se tornado populares e mesmo não sendo sistemas propriamente novos, estão sendo mais praticados do que nunca. O projeto da Residência unifamiliar 1406 desenvolvido pelo estúdio catalão on-a arquitectura tem como premissa mesclar o design da arquitetura contemporânea com as características naturais através de “tapete” vegetal que vai do jardim no térreo à cobertura da casa criando a sensação de um piso único. A casa que lembra a letra “C” foi implantada de modo que otimizasse a circulação de ar no ambiente interno tornando sua temperatura confortável sem a necessidade de equipamentos de climatização. Além disso, seus fechamentos envidraçados são sombreados e tornam os espaços internos e externos ainda mais integrados sem comprometer o conforto ambiental. Localizada em uma planície na cidade de Tona em B