Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2013

EM BARCELONA, SHOPPING SUBTERRÂNEO TERÁ PARQUE NA COBERTURA

Com o crescimento populacional nas cidades, cresce a demanda por maiores espaços verdes e planejamento urbano. Assim, cada vez mais, profissionais da área estão buscando atender, de forma objetiva, a estas necessidades, planejando ambientes com múltiplas funções e reaproveitando espaços. O conceito do Maquinnext, projetado para Barcelona, na Espanha, consiste em um centro comercial totalmente subterrâneo e coberto, no nível térreo, por uma imensa área verde, que funcionará como um novo parque à cidade. Inclui, além do shopping, uma série de pequenos edifícios residenciais, que estarão organizados em torno do novo parque. O grande destaque do projeto é seu foco totalmente sustentável e o benefício de disponibilizar um novo parque à cidade. No teto do shopping a população terá acesso a uma pequena floresta, com novas opções de lazer e árvores que irão fornecer ar puro. Já as lojas, no interior do shopping, poderão usufruir das vantagens de um telhado verde, com o resfria

Aprenda a fazer a horta de garrafa PET do “Lar Doce Lar”

A sugestão é ideal para casas que não têm grandes áreas para jardins l Foto: Rosenbaum / Lar Doce lar O arquiteto Marcelo Rosenbaum, que comandou o quadro “Lar Doce Lar”, no programa Caldeirão do Huck, embarcou de vez na onda da sustentabilidade. Um de seus projetos incluiu a Horta Vertical feita com garrafas PET. A ideia foi tão apreciada pelos internautas que ele explicou, em seu site, passo a passo como fazer um modelo parecido. A sugestão é ideal para casas que não têm grandes áreas para jardins. Além disso, se torna também uma solução para os resíduos, que deixam de ser descartados e ganham uma utilidade diferente da original. Para ter uma horta vertical igual à que o Rosenbaum fez para a Família Rodrigues, de São Paulo, são necessários os seguintes materiais: garrafas PET de dois litros (vazias e limpas); tesoura; corda de varal, cordoalha, barbante ou arame; arruelas (somente para quem optar por cordoalhas ou arames); terra e muda de planta. A primeira tarefa a ser realizada é

Apartamento funcional cria até 8 ambientes em apenas 39m2

O concurso desafiou pessoas a projetarem um apartamento compacto e inteligente. É possível utilizar pequenos espaços para criar ambientes confortáveis e funcionais. Para comprovar esta premissa, o norte-americano Graham Hill, criador do site TreeHugger , lançou um concurso no qual desafiou pessoas de todo o mundo a projetarem um apartamento usando a menor quantidade possível de materiais e espaço. A ideia surgiu quando Hill comprou dois pequenos apartamentos em Nova York. A proposta era mostrar às pessoas que é possível fazer mais com menos. Além da redução no uso dos materiais, o local precisaria contar com acomodações para receber até dois hóspedes, um escritório, uma sala em que fosse possível utilizar um telão e um home theater e ainda que a sala de jantar suportasse receber, confortavelmente, até 12 pessoas. É possível criar até oito ambientes, devido à funcionalidade dos móveis. O projeto foi chamado de LifeEdited e se tornou um sucesso. Mais de 300 pessoas ao redor do mundo env

O que é "RETROFIT" de um imóvel

RETROFIT é um termo surgido da união entre a palavra Retro do Latin (significa para trás) e a palavra Fit do inglês (significando ajustar, adaptar). Muito utilizada por Arquitetos e Engenheiros na modernização de um imóvel seja somente em fachadas, como também no imóvel completo, porém preservando sua arquitetura e essência. O Retrofit difere da Restauração que é aplicado em construções tombadas pelo Patrimônio Público, e que tem que preservar fielmente suas características. Vários são os benefícios quando se efetua um retrofir, apesar do custo ser quase o mesmo de uma construção nova. São eles: Sustentabilidade - pelo fato da geração de entulho ser pouquíssima; Economia de energia; Utilização de menos materiais; Preservação da identidade do bairro no qual está situado o imóvel; Geração de projetos únicos e exclusivos. Exemplos de Retrofit São Paulo/SP Sobrado adquirido por um casal de músico e uma artista plástica em São Paulo, com má conservação durante décadas. Os Ar

Construindo com Tijolo Ecológico

O desafio da construção civil é aliar qualidade de vida a moradias sustentáveis, otimizando processos construtivos e diminuindo custos. O desenvolvimento de materiais ambientalmente corretos vem de encontro com esta proposta. Produzido através da mistura de um tipo de solo, cimento e água, o tijolo ecológico é uma das novidades do setor da construção civil que, emconcordância com os projetos sustentáveis, traz mais agilidade e resistência à obra. Divulgação Pode ser utilizado em casas, prédios, áreas externas e outros Com um desenho inovador e faces regulares e lisas, o tijolo possui pequenos encaixes e furos centralizados, que permite que os sistemas hidráulico e elétrico sejam embutido evitando quebras. "Chamamos de ecológico, pois o tijolo não utiliza queima em seu processo de produção e ainda por utilizar em alguns casos, em sua composição, Resíduo de Construção e Demolição (RCD) classe A", explica o proprietário daempresa de Curitiba DuraEco, Robson Calvo, que vai usar

Jardins Filtrantes

Os jardins filtrantes (ou fitorestauração) é uma tecnologia que consiste no uso de plantas nativas para tratar esgotos domésticos e efluentes industriais. Através da fitorestauração podem ser condicionados os lodos de Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs), eliminando a necessidade de disposição de aterros sanitários, produzindo, então, um composto fertilizante. Através da aplicação dessa técnica, podem ser recuperados solos contaminados e revitalizados rios e lagos. Por ser uma técnica recente e sua aplicação ainda conhecida por poucos, você pode estar se perguntando: Como uma técnica aparentemente simples pode trazer tantos benefícios para o meio ambiente? O tratamento dos resíduos é feito por meio de uma seqüência de jardins, formados por tipos de plantas aquáticas. Cada jardim tem plantas com raízes capazes de absorver e filtrar determinado tipo de resíduos promovendo, assim, uma etapa do processo de despoluição da água. Jardins filtrantes para tratamento de esgoto: Jardins fil

Construções em bambu

Cada fez se faz mais necessário a descoberta de novas tecnologias construtivas, principalmente quando falamos de unidades habitacionais de interesse social. O bambu é uma dessas novas tecnologias viáveis para a construção civil, apesar de apresentar alguns pontos negativos, eles são facilmente resolvidos. Embora seja possível executar uma construção apenas com bambu, costuma-se também associá-lo a outros materiais, tais como, madeira e terra, dependendo da disponibilidade local e adequação de uso. A construção em bambu consiste primeiramente na colheita do mesmo e logo após o tratamento químico. Em geral o bambu apresenta baixa resistência ao ataque de insetos. São deixados submersos em água, por sete dias para, através do processo de fermentação, conseguir-se a eliminação parcial do amido, o qual é o principal alvo do ataque de carunchos. Após o tratamento os colmos foram deixados secar à sombra, por um período em torno de 30 dias. Fundação A fundação é feita de sapata corrida,execut

Cidade inglesa oferece alimentação gratuita por meio de hortas urbanas

  São mais de 40 hortas espalhadas nos espaços públicos do município. Com 17 mil habitantes, a pequena cidade inglesa de Todmorden colocou em prática um grande projeto de alimentação acessível e saudável. Trata-se de um sistema em que a população pode se alimentar gratuitamente por meio de hortas urbanas. São mais de quarenta hortas espalhadas nos espaços públicos do município. Qualquer morador pode abastecer sua dispensa, e ele também é incentivado a cultivar as hortaliças. As crianças já aprendem sobre a ação na fase escolar. O projeto, fundado há cinco anos por Maria Clara e Pam Warhurst, foi batizado de “The Incredible Edible Todmorden” (A Incrível Todmorden Comestível, em tradução livre). O trabalho gira em torno de três pontos essenciais: trabalho em conjunto, aprendizagem e apoio às empresas locais. Toda área livre na cidade é usada para a plantação, isso porque a população acreditou na ideia e se envolveu, até mesmo policiais e bombeiros aderiram ao projeto. Além de frut