Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2014

Aposentado constrói casa sustentável com menos de R$ 600

Aproveitando resíduos e objetos abandonados, residência de Michael Buck foi construída na Inglaterra O professor aposentado Michael Buck juntou diversos materiais reciclados para erguer sua própria casa, uma pequena toca segura e confortável na cidade de Oxfordshire, na Inglaterra. Na construção, o professor gastou apenas 150 libras (o equivalente a 575 reais), apostando seu tempo livre e sua criatividade para erguer a nova residência, localizada em meio a uma área verde do município britânico. Buck tinha 59 anos quando deu início à construção, baseada numa técnica milenar denominada COB, que utiliza apenas terra, areia e palha para erguer as estruturas. Mesmo com a simplicidade dos materiais, as construções baseadas na antiga técnica são resistentes ao fogo e aos abalos sísmicos. Segundo informou o Catraca Livre , um dos objetivos do britânico era mostrar para as pessoas que, para ter uma moradia, não é necessário gastar muito dinheiro e nem prejudicar o meio ambiente.

Bairro carente de Bogotá tem centro comunitário construído com garrafas PET

O abrigo foi contruído pelos próprios moradores locais. O centro comunitário Weaving Cazucá, localizado em uma comunidade carente de Bogotá, na Colômbia, é muito mais do que um simples abrigo. A estrutura foi erguida usando como principal matéria-prima garrafas PET reaproveitadas e areia e ajuda capacitar crianças e jovens. Para que a construção ganhasse forma, foram necessárias 40 mil garrafas plásticas. O projeto começou a ser desenvolvido em 2011, com o da Fundação Starkey Hering e ficou pronto em 2012. A partir daí, a Fundação Nukanti deu início aos trabalhos de apoio à população local, marcada pela imensa pobreza e falta de acesso a serviços públicos. Foto: Nukanti Foundation O abrigo foi construído com a mão de obra dos próprios moradores locais e não possui muitas tecnologias. No entanto, a estrutura já está recebendo placas fotovoltaicas que devem ajudar a gerar energia limpa para o uso durante as atividades. Conforme informado na página da fundação, o

Francês projeta casa pré-fabricada que produz 50% mais energia do que consome

As grandes janelas de vidro reduzem os gastos com iluminação. O arquiteto francês Phillippe Starck desenvolveu um modelo de casas pré-fabricadas capazes de gerar 50% mais energia do que consome. O protótipo já está pronto e, mesmo tendo diversas opções tecnológicas, foi desenvolvido para ser acessível e chegar ao maior público possível, conforme informado pelo próprio arquiteto. A primeira residência foi apelidada de Monffort e faz parte da linha PATH, feita em parceria com a Riko, uma das principais fabricantes europeias de casas de madeira pré-fabricadas. Starck também informa que a coleção possui quatro tipos diferentes de residência, com 34 tipos de plantas diferentes. Além disso, elas foram pensadas para utilizar apenas 1/3 da energia gasta em uma casa tradicional. Foto: Divulgação Um dos itens sustentáveis importantes usados pelo francês no projeto é a cobertura de cornija, que vai muito além da estética. A forma aplicada à superfície da casa protege o sistem

Antiga pousada com vista para aurora boreal é transformada em hotel sustentável

Com design moderno e paisagem natural ao seu redor, hotel já recebeu diversos prêmios. Qualquer pessoa que já tenha ouvido falar da aurora boreal tem vontade de ver esse fenômeno de perto. Agora, imagine aproveitar esse momento único no conforto de um quarto? Pois um hotel na Islândia oferece essa comodidade. Foto: Divulgação De uma pousada abandonada foi construído o belo Ion Luxury Adventury Hotel. Com design moderno e paisagem natural ao seu redor, o estabelecimento está situado na cidade de Selfoss, mais especificamente ao lado do vulcão de Monte Hengill. Fotos: Divulgação Na reforma do espaço, que ficou abandonado por um longo tempo, foi usado um sistema de construção pré-fabricado em que é reduzido o volume de materiais necessários. Consequentemente, são gerados menos resíduos, o que representa economia financeira e ambiental, assim como o tempo de construção é menor. Foto: Divulgação Foto: Divulgação O empreendimento possui amplas j

Marca norte-americana fabrica roupas usando apenas o que iria para o lixo

A cada cem mil camisetas feitas, a empresa consegue poupar 916 mil litros de água limpa. A marca norte-americana Dirtball se especializou na fabricação de roupas feitas com material reciclado. As coleções contam com camisetas, camisas, bermudas, calças, blusas, meias, bonés e jaquetas feitos, principalmente, a partir de garrafas plásticas que iriam para o lixo, poliéster e algodão reciclados. As camisetas, por exemplo, são fabricadas a partir de sete garrafas plásticas. Bonés e gorros impedem que, pelo menos, quatro garrafas sejam descartadas. A lista segue, sempre tendo como premissa o reaproveitamento do material que é constantemente destinado a lixões. Foto: Divulgação A marca garante que o tecido obtido do plástico é muito durável, até mais do que o algodão comum. Além disso, o impacto ambiental da opção é reduzido drasticamente. A cada cem mil camisetas básicas fabricadas, a empresa consegue poupar 916 mil litros de água limpa, em comparação aos processos

10 paisagens inacreditáveis e que merecem ser preservadas

Montanhas Zhangye Danxia, na China Existem diversas paisagens magníficas espalhadas pelo mundo a fora. O CicloVivo separou uma lista com dez dos lugares mais bonitos do planeta. As belas imagens só comprovam o quão importante é preservar o meio ambiente, para que as gerações futuras tenham a mesma oportunidade de desfrutar destas maravilhas naturais. 1. Monte Roraima A montanha está localizada na fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana. A área é protegida e é um dos pontos preferidos para trilhas na América do Sul. O ponto mais alto da montanha está em território venezuelano, a 2810 metros de altitude. A região possui altos índices pluviométricos, que resultaram na formação de cavernas, e diversas espécies da fauna e flora. Foto: Martin Gysler/Flickr 2. A rua mais bonita do mundo A Rua Gonçalo de Carvalho está localizada em Porto Alegre e ficou conhecida como “a rua mais bonita do mundo”. A justificativa é o fato de ser praticamente um túnel de árvores e

Austrália tem jardim vertical mais alto do mundo com 250 espécies

O jardim vertical possui 250 espécies de plantas nativas da Austrália. O mais alto jardim vertical do mundo está localizado em Sidney, Austrália. A área verde foi instalada em um prédio residencial dentro de um complexo de uso misto. O projeto é assinado pelo renomado arquiteto francês Jean Nouvel e contou com a parceria paisagística do conterrâneo Patrick Blanc. Foto: Divulgação Apelidado de One Central Park, o complexo foi planejado para oferecer conforto aos moradores e muitas outras facilidades, mantendo a harmonia com o meio ambiente. O jardim vertical possui 250 espécies de plantas nativas da Austrália, um jeito muito interessante de dar continuidade às áreas florestadas em terra firme. Foto: Divulgação Todos os detalhes foram planejados com muito cuidado. Um dos destaques é a utilização de um conjunto de espelhos motorizados no topo das torres. Eles foram aplicados para captar a luz solar e os raios, direcionando-os para a paisagem viva abaixo. F

Arábia Saudita projeta bairro do futuro exclusivo para pedestres

O intuito do projeto é ter uma cidade mais humana, com estruturas que promovam a interação social. O arquiteto holandês Erick van Egeraat projetou um bairro feito exclusivamente para pedestres. A estrutura foi pensada para o centro urbano de Unayzah, na Arábia Saudita, e mescla tecnologias e projetos urbanos futurísticos com o modo mais tradicional de locomoção. A área total abrangida pelo bairro é de 58 hectares, dos quais 70 mil metros quadrados abrigarão condomínios residenciais, escritórios, espaços comerciais e até mesmo uma mesquita, localizada no núcleo do projeto. Os carros serão liberados apenas por um acesso subterrâneo, enquanto no térreo o tráfego de automóveis é proibido. Imagem: Divulgação O arquiteto também se preocupou em valorizar a vegetação local. Por isso, ocorrerá o plantio de novas mudas endêmicas e as construções antigas receberão quedas d’água, jardins e paredes verdes com espécies do bioma original. Imagem: Divulgação O intuito p