Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2010

Governo do Rio testa asfalto ecológico

O governo do Rio de Janeiro começou a testar asfalto sustentável como alternativa para aumentar a segurança nas estradas e espera adotar a iniciativa em todo o estado. O asfalto ecológico, como está sendo chamado, deixa a pista menos escorregadia em dias de chuva e tem maior durabilidade. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ) informou que, além do esforço ecológico, a ideia é ter uma produção de asfalto de melhor qualidade e com baixo custo. Para testar o novo tipo de pavimentação que usa uma mistura com pneus triturados, a primeira estrada brasileira a receber 35 quilômetros desse tipo de asfalto será a RJ-122, conhecida como Rio-Friburgo, rodovia que liga os municípios de Guapimirim e Cachoeiras de Macacu, na região metropolitana do Rio. O diretor de Obras do DER-RJ, o engenheiro Ângelo Pinto, afirmou que cada metro quadrado de asfalto ecológico retira do meio ambiente o equivalente a um pneu usado. “Além de conseguir gastar [na fabricação do asfalto] uma quantidade muito gr

Casa em Berlim poderá produzir a sua própria fonte de energia e recarregar carros elétricos

O projeto é da ILEK, da Universidade de Stuttgart, na Alemanha  Foto: Divulgação O Instituto de Estruturas Leves e Design Conceitual (ILEK), da Universidade de Stuttgart, na Alemanha , criou uma residência que poderá produzir energia o suficiente para alimentar a própria casa e recarregar veículos elétricos. O projeto foi liderado pelo professor Werner Sobeke. A ideia foi ganhadora do concurso Casa com Mais Energia e Mobilidade Elétrica promovido pelo Ministério Alemão de Transportes, Obras e Desenvolvimento Urbano. A grande vantagem do projeto é que ele pode ser construído em qualquer lugar, pois pode ser facilmente montado e desmontado, e ainda pode servir de matéria prima para um novo edifício. Os materiais de construção são sustentáveis e os designers criaram controles inteligentes que direcionariam a energia produzida, pelas matrizes solar e térmica, para os carros elétricos ou para alimentar outros prédios locais. Eles também esperam que a criação sirva de exemplo para a constr

Piso de Bambu para Isolamento Acústico

Para Arquitetos com foco em Sustentabilidade recebi por e-mail este piso de Bambu e achei nota dez, por isso aí vai a dica e o site do piso de bambu. Ao invés de assentar o piso diretamente no contra-piso, utilizam um sistema de amortecimento, composto de adesivos elásticos e uma manta especial que isola o piso do contra-piso, devidamente preparado, sem que a aderência seja comprometida. Apesar do conceito ser simples, a montagem deste sistema junto com a instalação do piso, requer uma técnica e habilidade que a equipe de instalação da BamStar está preparada e capacitada para executar. Fonte: Bamstar

Arquitetos produzem casa inspirada na natureza

A casa residencial foi construída pela Undercurrent Architects  / Foto: Divulgação O design do telhado lembra as folhas que caem no outono e o do seu interior, um tronco de árvore. As paredes de vidro fazem com que a casa e o jardim se confundam em uma coisa só. Esse é o projeto para uma residência privada da Undercurrent Architects , chamado de “Casa Folha” (Leaf House). O telhado é em forma de folhas / Foto: Divulgação “O projeto desenha as imagens da natureza e expressa isso através das estruturas, criando links entre o interior e exterior”, disse a Undercurrent. No seu interior, o design lembra um tronco de árvore / Foto: Divulgação Localizada em Sydney (Austrália), a construção é uma união de design inovador e sustentável. Foram utilizados estratégias para economizar energia, como iluminação com baixo consumo, técnicas para retenção de água da chuva e sistema de refrigeração e aquecimento solar passivo - aquecimento solar sem a utilização de bombas. As camadas curvas que forma

Groove lança case de bambu para iPhone 4

Os cases da Groove são feitos de bambu / Foto: Divulgação A Groove criou um estojo feito de bambu para aqueles que já realizaram o sonho de possuir um iPhone 4 e agora o querem proteger de qualquer arranhão, poeira ou simplesmente decorá-lo. O case é enfeitado com desenhos a laser.    Os desenhos são feitos à laser / Foto: Divulgação A arte, além de original, pode ser totalmente exclusiva. É o consumidor quem acessa o site, escolhe a cor da moldura, escolhe o desenho e espera receber via correio. São três tipos de bambu e sete de molduras e o desenho pode ser enviado pelo consumidor, com certas restrições: não é permitido a gravura de nada que viole as leis de marca registrada, como brasões de times ou logomarca de empresas. Os estojos de iPhone 4 possuem abertura para não atrapalhar o funcionamento do aparelho / Foto: Divulgação A vantagem de usar o bambu é que essa é uma planta que cresce muito rápido, é rapidamente renovável e ainda diminui o uso de madeira. Além disso, os bamb

Telhados Verdes: eles vieram pra ficar

Telhado verde ondulado - hotel em Stavanger, Noruega  foto: JDS Architects A modalidade começa a ser difundida pelos Estados Unidos e, na Europa, já entrou no estágio da experimentação com novas possibilidades de formas e designs. Além de melhorar a absorção da água da chuva, promover um melhor isolamento acústico e diminuir a concentração de poluentes na atmosfera, um estudo da Universidade de Columbia demonstrou que ao revestir a cobertura de um prédio com uma camada de terra e plantas é possível diminuir em até 84% sua absorção de calor . Formados em cima de uma membrana impermeável – em contato com a estrutura do teto – , uma camada de drenagem, terra e uma cobertura vegetal, os telhados verdes têm temperaturas muito próximas às do ambiente. Isso ocorre porque as plantas evaporam grandes quantidades de água, resfriando o edifício e atuando como verdadeiro antídoto contra a formação de ilhas de calor urbanas , o aquecimento excessivo gerado pelas construções e asfalto das cidades.

Urbanização é o maior desafio para saúde pública, aponta OMS

Atualmente, mais de 60 milhões de pessoas se mudam para as cidades  todos os anos/Foto: Paul Beattie Prefeitos de todo o mundo e líderes nacionais debatem o tema saúde urbana desde segunda-feira, 15 de novembro, em Kobe, no Japão. O encontro mundial convocado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) busca comparar programas e desenvolver políticas referentes ao assunto nas grandes cidades. Segundo a OMS, o processo de urbanização é o maior desafio para a saúde pública. Atualmente, mais de 60 milhões de pessoas se mudam para as cidades todos os anos, sendo que mais da metade da população mundial (cerca de 3 bilhões) é urbana. A diretora-geral da OMS, Margaret Chan, afirmou que serviços de transporte seguros, investimentos em áreas públicas e a redução da poluição do ar são algumas das medidas para melhorar a saúde em cidades. Ela citou como exemplo Xangai, na China, onde uma lei antifumo foi introduzida em março para criar ambientes livres de tabaco. O encontro dos prefeitos em Kobe te

Curitiba é a cidade mais sustentável da América Latina, revela índice

Jardim Botânico de Curitiba. Cidade foi destaque na edição  latino-americana do GCI/Foto: whl.travel A capital do Paraná, Curitiba, obteve no domingo, 21 de novembro, a distinção de metrópole mais verde entre outras 17 da América Latina, segundo um estudo sobre meio ambiente apresentado pela empresa alemã Siemens e a unidade de estudos da revista britânica The Economist. As informações são da Folha de S.Paulo. Habitada por 1,7 milhão de habitantes, Curitiba foi a única das cidades analisadas que conquistou um resultado "muito acima" da média quanto a implantação de normas ambientais, de acordo com o Green City Index (GCI), ranking apresentado no marco da Cúpula Climática Mundial de Prefeitos (CCLIMA), realizada no México. Seguida dela, no segundo dos cinco níveis, ficou outro grupo de cidades como a capital da Colômbia, Bogotá, Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. Resultados "aceitáveis" na classificação foram obtidos pela colombiana Medellín, Cida

Ladeira acima: Conheça as cidades que driblaram a geografia em nome das bikes

Das soluções simples às mais complexas: o que não faltam são alternativas às ladeiras / Foto: Hector Conhecida pela suas colinas íngremes, a cidade de São Francisco, na Califórnia, tem até uma ladeira como um dos seus principais pontos turísticos, a Lombard Street. Mas a geografia acidentada não impediu que o governo local instituísse uma meta audaciosa: fazer com que 20% dos deslocamentos diários sejam feitos de bicicleta até 2020. A cota, que hoje é de cerca de 10%, terá que dobrar na próxima década, e para isso, o governo pretende fazer altos investimentos e modificar drasticamente o sistema de tráfego local. No plano do novo sistema ciclistico da cidade, as ruas mais planas e rotas mais diretas foram privilegiadas. Onde a ladeira for impressindível, as ciclovias serão mais largas, para ajudar quem precisar descer e empurrar a magrela. Alguns pontos contarão ainda com elevadores para bicicletas, onde os ciclistas poderão rolar suas bikes ladeiras acima. Quem já utiliza a tecnologia

A melhor resposta para a pergunta: e o bambu?

O poste dá a luz em cima.. a mulher dá a luz em baixo… e o bambu? O bambu a gente usa pra fazer escolas! Pelo menos em Bali, Indonésia, isso se tornou possível graças aos designers-ambientalistas John Hardy e Cynthia Hardy. Com a criação, a dupla quer dar exemplo para a vizinhança e mesmo para a comunidade internacional sobre como é possível viver apoiado na sustentabilidade. Na instituição, afiliada à Fundação Meranggi e a PT Bambu, as crianças começam seus estudos ambientais, aprendendo a construir com bambu. Plantar, colher, cozinhar o arroz, e assim aprendem de onde vem os alimentos e como cultivá-los. Também estudam música e artes plásticas. O prédio em si é uma maravilha arquitetônica, possivelmente a maior estrutura de bambu do mundo. Construído a mão por carpinteiros em duas espirais, a escola levou apenas três meses para ficar pronta, segundo informa o GreenProphet . As salas de aula não tem paredes então a brisa passa livremente. Quando chove, os funcionários e as crianças co

Casas terão etiquetas para baixo consumo de energia

A Casa Eficiente da Eletrobras Eletrosul, em Florianópolis (SC): um dos nove empreendimentos que receberam a certificação de eficiência energética para residências. Você sabia que morar em um prédio eficiente em energia pode reduzir de 30% a 40% a conta de luz no fim do mês? A Eletrobras e o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) lançaram nesta segunda-feira, dia 29 de novembro, em São Paulo, a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia para residências e edifícios multifamiliares. A etiqueta será concedida pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), que já emite outras duas certificações semelhantes voltadas para eletrodomésticos e edifícios comerciais, públicos e de serviço. Mas dessa vez, os consumidores estão sendo munidos de mecanismos para escolher um novo lar levando em conta o seu desempenho energético. A adesão ao programa é voluntária e serão avaliados os empreendimentos nele inscritos o desempenho térmico durante o inverno e o

Projeto quer Postos de Gasolina e Lava-Rápidos captando água da chuva

Lava-Rápidos e Postos de Gasolina podem ser obrigados a captar água da chuva  Foto: Monica Di Blasio Se o Projeto de Lei 7849/10 do deputado Francisco Rossi (PMDB-SP) for aprovado, postos de combustíveis e estabelecimentos de lavagem de veículos serão obrigados a captar água da chuva para reaproveitar, o que seria uma ótima forma de economizar água limpa. Segundo a proposta, o sistema deverá ser instalado em até 180 dias após a publicação da lei. Rossi ressalta que o objetivo é evitar o desperdício. “A lavagem de veículos com água tratada é um exemplo de despreocupação com a escassez desse recurso natural”, afirma para a Câmara dos Deputados. Tramitação O projeto tramita em conjunto com o PL 1616/99, do Executivo, que regulamenta o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, previsto na Constituição. As duas propostas serão analisadas por uma comissão especial, juntamente com outros nove projetos que tratam de assunto semelhante. Fonte: Eco4planet