Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2013

Maldivas terá hotel flutuante em formato de estrela

Para a construção da obra, em formato de estrela, será utilizado um espaço de cerca de oito milhões de metros quadrados. | Foto:  Divulgação Um projeto de hotel flutuante é destaque nas Maldivas. A obra é da empresa holandesa Dutch Docklands International em parceria com o governo do país. O Hotel Greenstar também funcionará como um centro de convenções e congressos sobre mudanças climáticas e sustentabilidade. Para a construção da obra, em formato de estrela, será utilizado um espaço de cerca de oito milhões de metros quadrados. Haverá quartos para hóspedes, salas de convenções, restaurante flutuante, um instituto oceanográfico e um shopping. O hotel faz parte do projeto “As 5 Lagoas”, que inclui outras obras aquáticas, entre elas, serão criadas ilhas artificiais formadas por casas de veraneio de luxo dispostas em forma de flor. Inclusive, já existem imóveis à venda. A previsão é que ainda seja criado um arquipélago com 43 ilhas privadas, estas poderão s

Aprenda a transformar latas em luminárias

Confira o passo a passo de como fazer a luminária l Foto: www.eigenwerk-magazin.de Muitos alimentos consumidos diariamente vêm armazenados em latas, que após o uso vão para as lixeiras ou para a reciclagem. Porém, existem muitas opções de artesanato para esse material, uma delas é a fabricação de luminárias. A técnica é simples e o resultado é único, já que varia de acordo com a criatividade de cada pessoa.Os materiais necessários são: lata (qualquer tamanho); martelo; prego; toalha; jornal; arame; alicate; água e tinta spray. Como fazer: O primeiro passo é o segredo para que a luminária fique bonita, para isso é necessário encher a lata de água e deixá-la no congelador até que vire gelo. Isso deve ser feito para que a lata não amasse durante as etapas seguintes. O apoio também deve ser revestido com jornal e uma toalha, para não forçar a lata diretamente em uma superfície dura. A luminária começa a tomar forma quando os furos em sua latera

Artesã cria broches refletivos para segurança de ciclistas

O produto da artesã é prático, divertido e tem um custo acessível. | Foto:  Link Aqui A morte de ciclistas que pedalam a noite é, muitas vezes, justificada pela alegação de que o motorista não enxergou a pessoa a tempo de evitar a tragédia. Ser notado na pista é uma questão de sobrevivência, pelo menos foi isso que percebeu a artesã Katie Barton. Ela cria broches com material reflexivo para serem colocados nas roupas. Foi em seu estúdio, localizado no centro de Londres, que Katie começou a fazer acessórios refletivos para que fossem usados por ela mesma e por seus amigos. A ideia é que, ao usar os bottons, o ciclista fique iluminado e seja visto mesmo à distância. É uma ideia simples, mas que pode fazer toda a diferença durante a pedalada noturna. O produto da artesã é prático, divertido e tem um custo acessível. Chamado de SpotMe, eles são feitos com todo o cuidado e podem ser colocados em qualquer peça de roupa ou, caso o ciclista esteja carregando uma bols

Haiti ganha casas sustentáveis contra terremotos

Desde o terremoto de 2010 e o furacão Sandy que balançaram o Haiti, os esforços para a reconstrução das inúmeras casas destruídas continua, mesmo que lentamente. Um dos projetos de destaque é o Konbit Shelter, cujo objetivo é criar casas sustentáveis que também protegem as famílias dos desastres naturais.  O diferencial das casas feitas pelo grupo é que elas são estruturalmente construídas sem o uso de máquinas e com o auxílio dos moradores do local. Além disso, o grupo investe em detalhes arquitetônicos, como toldos e janelas feitos à mão e tetos altos.  Para fazer tudo isso, os criadores usam na construção asuperadobe, uma técnica capaz de erguer paredes com sacos preenchidos 90% por terra e 10% por cimento. Esse método se difunde cada dia mais pela baixa complexidade de construção e rapidez.  A prática envolve fazer sacos cheios de areia, argila, água, palha, entre outros materiais para montar uma estrutura de compressão resistente a terremotos, furacões, inundações

Jardins verticais - Ferramenta para resfriar edifícios e recompor a biodiversidade

Ponte na Provence com instalação de parede verde (crédito: Divulgação) Observando a capacidade das raízes para crescer ao longo de uma superfície vertical, o botânico francês Patrick Blanc patenteou sua invenção em 1988, chamando-o mur végétal. Esta aplicação é baseada na constatação de que as plantas não necessitam de terra, uma vez que esta é apenas um meio. Apenas a água e múltiplos nutrientes nela dissolvidos, em conjunto com a luz e dióxido de carbono, são essenciais para as plantas. Aliás, em lugares onde a água é abundante, como nas florestas tropicais, as plantas espalham-se pelos troncos das árvores e pedras dos penhascos, entre outros espaços. Tais soluções são muito práticas para as cidades, especialmente nas regiões áridas e quentes, além de que, por revestirem as paredes externas dos edifícios, ajudam a resfriá-los e tornam-se um refúgio importante para a biodiversidade, trazendo o natureza para o cotidiano dos cidadãos. Jardim Vertical de Patrick Bl

Sustentabilidade na restauração de um antigo armazém

Projeto ampliou a capacidade da Universidade de Washington, Seattle Na restauração, a maior parte dos materiais internos é reciclado (crédito: Cortesia) Veja a galeria O Joy Building é um edifício histórico de três andares que, construído em 1892, abrigava originalmente um armazém. Localizado na entrada norte da Universidade, o Joy será um farol de boas-vindas e um ponto de entrada para a maior via de pedestres que corre ao longo da Commerce Street - um espaço aberto que conecta todo o campus. Foram adicionados dezesseis salas de aula, salas de seminários e dois grandes salões de leitura para atender às necessidades de crescimento da UW Tacoma, bem como uma nova suíte de escritórios para o departamento interdisciplinar de Artes e Ciências. A disposição do edifício situa as salas de aula no lado leste do prédio, de frente para a Pacific Avenue - com vista para a movimentada paisagem urbana e para a histórica estação ferroviária de Tacoma. Espaços informais de encontros

UMA ANÁLISE DE PUERTO MADERO MIMICS FILM

Por Marcelo Gardinetti | dez 2012 Exterior e interior de camadas de imagens icônicas permeáveis ​​é a proposta da Arquiteta Alemã Nora Graw para a área de Porto Madeira, em Buenos Aires. O projeto tem como objetivo criar um ambiente para a indústria cinematográfica, onde cenas extraídas do mundo real provenientes do cinema convencional com o mundo abstrato criado em filmes de animação. Transferir essas premissas para uma obra de arquitetura não é uma tarefa simples, como demonstrado no resultado.  O projeto se baseia na busca por uma identidade única e referencial, e desaparece em um clichê artificial de linhas dinâmicas e espaços incompreensíveis que não fazem nada mais do que dissolver as boas intenções que deram origem ao mesmo. O volume proposto para o edifício respeita as condições do entorno. Sua figura representa uma continuidade com a série de construções recicladas da área do porto antigo, preservando o acesso do passeio público aos bancos situados ao longo

Green Tower Brasília busca pré-certificação LEED Gold

Edificação foi estruturada no conceito core & shell (crédito: Tishman Speyer) O Green Tower Brasília, localizado na capital federal, é um empreendimento corporativo da Tishman Speyer com a Via Engenharia, composto por três torres de edifícios comerciais, construídas em fases, que totalizam 85.000 m2 de área locável. Com vãos livres de até 16 metros e lajes de 1.600 a 1.800 metros quadrados por torre, estruturado no conceito core & shell, o Green Tower Brasília possui interligação entre os edifícios e flexibilidade para atender um ou múltiplos usuários. No térreo, uma área de conveniência integra as três torres com restaurantes, lojas e serviços. Projetado pelo escritório de arquitetura americano Arquitectonica, o projeto do sistema de AVAC foi realizado pela Teknika com instalação da Tuma Engenharia. De acordo com Antonio Almeida, engenheiro da Trane do Brasil, os conceitos aplicados para sustentabilidade e conforto levou o Green Towers Brasília a receber a

FELIZ 2013 A TODOS QUE AQUI CIRCULAM

COMO ANO DE VIBRAÇÃO 6 ( 2 + 0 + 1 + 3), ANO DO AMOR UNIVERSAL QUE SEJA UM ANO DE MUITA HARMONIA REPLETO DE PAZ, AMOR, EQUILÍBRIO, SAÚDE E PROSPERIDADE  SEJA UM ANO ONDE O AMOR UNIVERSAL ESTEJA SEMPRE PRESENTE O PERDÃO LEVE AO CORAÇÃO DOS HOMENS A SEMENTE DE UMA NOVA ERA A DO AMOR AO PRÓXIMO E A SI MESMO ONDE CADA UM POSSA VIBRAR EM HARMONIA COM O UNIVERSO O MUNDO NÃO ACABOU, MAS É CHEGADO O MOMENTO DE SE ACABAR COM O MEDO E DAR INÍCIO AO AMOR VERDADEIRO, E PARA TANTO É NECESSÁRIO QUE NOS AMEMOS E AO NOSSO PRÓXIMO COMO A NÓS MESMOS. NA VIBRAÇÃO DE DESARMONIA, DESUNIÃO, DIVÓRCIO, DESEQUILÍBRIO DA SAÚDE FÍSICA, MENTAL E ESPIRITUAL ESTARÃO AQUELES QUE NÃO OPTAREM POR VIBRAR NA ENERGIA DO AMOR UNIVERSAL, MAS QUEM OPTAR POR VIBRAR O AMOR, PERDOAR A SI MESMO E A SEU PRÓXIMO, BUSCAR O EQUILÍBRIO FÍSICO, MENTAL E ESPIRITUAL TERÁ A CHANCE DE CONQUISTAS IMPORTANTES NO DECORRER DESTE ANO. QUE TODOS COMPREENDAM QUE SOMOS RESPONSÁVEIS POR TUDO QUE NOS ACONTECE. ESTE SERÁ UM A