Pular para o conteúdo principal

Aprenda a produzir gás metano em casa com um Biodigestor Caseiro


A geração de lixo, felizmente, pode ser uma aliada ao seu bolso e ao meio ambiente. A produção de gás natural é feita a partir do processo anaeróbionatural de decomposição realizado dentro de um biodigestor, o qual produz em especial o gás metano que tem um potencial de agravamento do efeito estufa muito maior do que o CO². Por conta disso, a utilização do metano como combustível -para fogões, por exemplo- passa a se tornar uma alternativa mais limpa, pois a partir desse processo você evita que metano seja liberado para a atmosfera naturalmente. Além disso, outro ponto positivo para a adaptação de um biodigestor caseiro é a autonomia gerada pela produção residencial do gás, pois após feito o biodigestor, você não precisará mais se preocupar em comprar gás butano.

Já podem ser encontrados vários tipos de biodigestores a venda por um preço não tão elevado, contudo, essas câmaras de decomposição possuem um funcionamento tão simples a ponto de você poder produzir o seu próprio biodigestor em casa. O funcionamento de um biodigestor caseiro e de um comprado é exatamente o mesmo, eles consistem no depósito de matéria orgânica (fezes de animais, restos de alimentos, etc..) juntamente com água em um tanque; com o tempo toda essa massa irá fermentar e produzirá vários gases, entre eles o metano; esse gás pode ser canalizado até a sua residência e adaptado para o seu fogão.
Mas por que o biodigestor é uma alternativa sustentável?


Resumidamente, o papel do biodigestor como um reforço para a sustentabilidade se dá pela redução de lixo direcionado para os aterros sanitários, por reduzir a demanda necessária de gás butano, e em residências rurais proporciona um melhor destino para as fezes da criação de animais – as quais muitas vezes acabam caindo em rios pela lixiviação, o que gera um custo e tempo maior para as estações de tratamento de água. Devemos ressaltar também, que quando o processo de queima do gás metano é feito, uma quantidade proporcional de CO² é liberada, contudo, o CO² chega a ser 24 vezes menos poluente que o gás metano, por conta disso, essa alternativa passa a amenizar a aceleração do efeito estufa. Outro ponto, é a produção do biofertilizante, uma vez que toda aquela massa que foi decomposta se torna um agregado de nutrientes com uma qualidade e funcionalidade maior do que fertilizantes químicos.

Fonte: Sustentabilidade

A Empresa do Vídeo abaixo vende já pronta para usar:



Fonte: Homebiogas

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios