Pular para o conteúdo principal

Um conceito simples e eficiente para residências

Renovação de residência dinamarquesa gera 69% de economia

Instalação de janelas no telhado e chaminé de acrílico permitiu melhor aproveitamento da iluminação e ventilação naturais
(crédito: Divulgação)
A europeia VELUX, em conjunto com o estúdio de arquitetura dinamarquês Pluskontoret, desenvolveu um novo conceito de reforma em residências, onde a cobertura desempenha um papel fundamental na renovação de energia, graças à ventilação e iluminação naturais proporcionados pelas coberturas e janelas. Segundo a empresa, um projeto piloto em uma casa na Dinamarca alcançou uma economia de energia da ordem de 69%.
As empresas envolvidas com o projeto dizem que a renovação não só reduziu o consumo energético, mas melhorou as condições de conforto dos usuários. A casa, com uma área de 176 m2 em dois pavimentos, tem uma distribuição clássica dos espaços, com os dormitórios no andar superior e cozinha, salas de jantar e estar no térreo. Após a reforma tornou-se uma moderna casa de dois andares, obtendo o maior índice de eficiência energética em conformidade com as novas exigências locais a partir de 2015.
O exterior da casa não mudou substancialmente em comparação com o original dos anos 1970, no que diz respeito a cores, formas e materiais. Mas o isolamento do envelope foi inteiramente reforçado para reduzir perdas de energia.
Iluminação zenital a partir das janelas de telhado
(crédito: Divulgação)
Apenas uma chaminé de cristal laranja revela a reforma singular realizada na casa. É ela que, aliada às janelas de telhado, fornece uma nova fonte de ventilação e iluminação naturais, proporcionando um fator de diferenciação que se encaixa perfeitamente na estética do entorno.
No interior, a nova iluminação zenital para a sala, conseguida através das janelas de telhado, ajudou a criar um amplo espaço de pé direito duplo, que desempenha um importante papel no arejamento da casa. Além disso, foi instalado um sistema de ventilação mecânica com recuperação de calor. Também foram instalados diversos painéis solares fotovoltaicos no telhado sul para fornecer eletricidade à habitação.
As modificações específicas de arquitetura melhoraram substancialmente os níveis de luz natural, significando uma contribuição de energia solar passiva através de grandes janelas de frente para fachada sul, além das janelas de telhado. Isto significa que a casa recebe uma contribuição de energia direta de calor solar, fazendo com que a demanda de energia para aquecimento e iluminação da casa fosse reduzida significativamente. A economia anual, de acordo com as medições durante o primeiro ano, atingiu 69%.
Depois de renovada a energia, a casa ganhou um clima interno agradável, saudável e controlado. O sistema automatizado de ventilação garante um bom clima interior em épocas diferentes. As características estruturais da habitação, juntamente com dispositivos de sombreamento automatizados, entre os quais persianas exteriores e toldos, reduziram o ganho de calor solar no verão.
Graças a estratégias de eficiência energética, incluindo o controle remoto, persianas e toldos são automaticamente acionados, dependendo da localização e orientação de janelas, para a proteção do sol em épocas de maior radiação ou para manter o calor dentro da casa nos períodos mais frios. 

A reforma energética desta casa demonstra que a colocação de janelas no telhado, combinado a janelas verticais, permite o ganho solar térmico e garante ventilação eficiente e iluminação natural. As principais características do projeto são:
- Considerar um posicionamento estratégico das janelas do telhado, de modo a proporcionar uma luz uniforme natural, enquanto favorece a ventilação natural por efeito chaminé;
- Instalar elementos de proteção para reduzir a radiação solar sobre as janelas em até 95%, evitando o uso de condicionadores de ar;
- Complementar a proteção das janelas com cortinas internas, que além de ser um elemento decorativo e de controle da luz, melhora o isolamento térmico entre 27% e 34%, o que ajuda a manter o calor no interior da habitação nos meses frios.

Além dos relatórios iniciais e simulações de computador, a casa está sendo monitorada para analisar a contribuição dos princípios da reforma de energia na melhoria da iluminação natural e ventilação da casa. O projeto está sendo desenvolvido e coordenado pela Esbensen Consulting Engineers.
Fonte: e/a

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios