Pular para o conteúdo principal
capa.jpg
Não é de hoje que mostramos aqui como as melhores ideias são também as mais simples. Outra prova disso é esse conceito de amplificador de celular criado pelo designer Anatoliy Omelchenko e batizado de iBamboo. Trata-se de um pedaço do bambu com um furo na parte de cima onde se coloca o aparelho, e o próprio formato do tronco se encarrega da ampliação do volume – sem eletricidade, sem botões, sem cabos, sem nenhum outro material. Simples, assim!

Para usar o iBamboo não é preciso tomada, cabos ou nenhum outro apetrecho. Basta encaixar o celular no local indicado e ouvir o resultado. Após sua vida útil, o amplificador pode ser simplesmente quebrado em pedacinhos e colocado na composteira.


Veja como funciona (em inglês):

:

Por enquanto, o protótipo só funciona com aparelhos do modelo iPhone 4. Outro problema, segundo o próprio criador, é a qualidade do som – que ainda não é ideal.

Mas se por um lado o modelo tem seus defeitos, por outro, ele é só vantagens. “O bamboo é resistente, mais flexível e tolerante que o plástico ou alguns metais. Além disso, como o bambu é um material natural, não existem dois iBamboos iguais. Todas as peças passam por parâmetros de funcionalidade, mas cada uma tem uma aparência e beleza única. Por fim, o iBamboo melhora o feng-shui da sua mesa ou qualquer outro lugar que o coloque”, diz.

Investimento colaborativo

img02.jpg

O iBamboo ainda não está sendo fabricado. Mas a intenção do seu criador é fazer isso o quanto antes. Pensando nisso, ele inscreveu sua invenção em um site de financiamento colaborativo. Assim como os designers brasileiros que estão tentando fabricar porta-laptops sustentáveis, Omelchenko precisa atingir uma cota de investidores para colocar seus planos em ação.

Ele tem até o dia 9 de julho para conseguir US$10 mil em investimentos. Qualquer pessoa pode ajudar com doações a partir de US$5,00. Os apoiadores receberão desde um “caloroso obrigado” até um iPhone4 junto com um modelo do iBamboo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios