Pular para o conteúdo principal

Arquitetos do Brasil ganham Concurso Internacional Living Steel em 2007

O Concurso Internacional Living Steel de 2007 desafiou os participantes a projetarem soluções inovadoras e eficientes usando o aço na construção, tendo em vista as demandas causadas pela deficiência global de habitação. Essas propostas deveriam estar focadas em habitações corretas do ponto de vista ambiental e social para Recife, no Brasil, Wuhan, na China, e Thames Gateway, no Reino Unido. 

Dois projetos ganhadores do Concurso Internacional de Arquitetura para Habitações Sustentáveis para o Brasil foram de escritórios brasileiros. Um deles foi o escritório de Arquitetura, Andrade Morettin Arquitetos Associados, e o outro foi o escritório Brasil Arquitetura, com projetos criativos, com desenhos inovadores a partir do uso do metal. 
Andrade Morettin Arquitetos (Brasil)                    
Projeto do escritório Andrade Morettin Arquitetos Associados       
Brasil Arquitetura (Brasil)
Projeto do escritório Brasil Arquitetura
O Brasil se destacou com o maior número de escritórios inscritos, 158 ao todo. O Concurso Living Steel é uma das maiores iniciativas na área de projetos de arquitetura do mundo. Lançado em 2005, o programa é gerenciado pelo International Iron and Steel Institute, patrocinado pelas principais fabricantes de aços do mundo, como Arcelor, Baosteel, Blue Scope Steel, Celsa Group e Tata Steel, entre outras empresas.
Os vencedores foram selecionados por um Júri independente presidido pelo renomado arquiteto Andrew Ogorzalek e aprovado pela UIA - International Union of Architects (União Internacional dos Arquitetos). Os jurados foram Glenn Murcutt, James Berry, Andrew Ogorzalek, Cui Kai, Jaime Lerner (UIA), Roberto Loeb, e o substituto Nicholas de Monchaux (UIA).
Representando os jurados, o presidente Andrew Ogorzalek comentou os pontos de destaque de cada projeto vencedor que influenciaram na seleção do Júri. "Em relação ao projeto para o Brasil apresentado pelo escritório Andrade Morettin Arquitetos Associados Ltda., o Júri ficou impressionado com a elegância e simplicidade do design e com sua adequação à cultura e ao lugar", disse Ogorzalek. "O projeto mostrou um bom uso da estrutura de aço, proposta para imprimir um caráter flexível, leve e aberto."
Veja o projetos completos em: Andrade Morettin e Brasil Arquitetura


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios