Pular para o conteúdo principal

Projeto Ecologicamente Sustentável de uma Ecovila na Austrália

Eco Village
Um novo marco foi registrado em projetos imobiliários ecologicamente sustentáveis pela inovadora companhia de desenvolvimento imobiliário Landmatters, com a criação da primeira comunidade residencial auto-suficiente de seu porte, na Austrália, a Ecovila de Currumbin, na Costa Dourada de Queensland.
Circundado pelo pitoresco Vale Currumbin, e contando com um legado mundial de florestas tropicais proporcionando um luxuriante pano de fundo, a ecovila de 110 hectares localiza-se há apenas 7 minutos e à 7 km das margens oceânicas. Vencedora do prêmio de “Melhor Projeto de Desenvolvimento Sustentável de 2007”, concedido pelo Instituto de Desenvolvimento Urbano da Austrália, a ecovila é uma das maiores comunidades totalmente sustentáveis do mundo, com 144 “residências ecológicas” e numerosas instalações em volta de um pequeno centro de vila. Além disso, o projeto conquistou um crédito pleno de seis categorias junto ao programa EnviroDevelopment da Austrália, um sistema de “branding” cientificamente fundamentado, desenvolvido para facilitar aos compradores reconhecer e selecionar casas e estilos de vida ambientalmente mais sustentáveis.
Eco Village
Na qualidade de projeto piloto de energia e consumo de água do governo de Queensland, o propósito é preservar e valorizar a atual beleza do local mediante uma melhoria da biodiversidade, nutrindo a regeneração do solo, tornando-se um exemplo a seguir na vivência de uma comunidade sustentável.
A energia solar foi controlada, para o fornecimento de energia às casas, e o teto, fabricado com aço COLORBOND®, é utilizado em todo o projeto para contribuir no fornecimento de eficiência térmica, atendendo aos requisitos das práticas de construção sustentáveis de hoje. Além disso, quase todas as residências contam com sarjetas, calhas e downpipes feitos de aço COLORBOND®, bem como um tanque de águas pluviais BlueScope para eficientemente recolher toda a água de chuva e minimizar o desperdício. Além da construção das casas, propriamente dita, o próprio projeto conta com diversas características para promover um estilo de vida sustentável, tais como as pequenas e amigáveis sendas, em lugar das tradicionais estradas, e uma rede de ciclovias e caminhos para pedestres, reduzindo a supremacia dos veículos.
Kerry Shepherd, diretor de vendas e marketing da Landmatters, explica: "Ao projetarmos a ecovila, nossa grande preocupação era a de que a comunidade fosse auto-suficiente no consumo de energia, utilização hídrica e reciclagem da água. Para tanto, era importante selecionar materiais de construção tais como produtos para tetos e águas pluviais feitos de aço, que proporcionassem um meio de vida sustentável. ”.
Simon Charrington, gerente de desenvolvimento de mercado da BlueScope Steel, acrescenta: "O aço COLORBOND® há muito tempo já é reconhecido pela sua adequação em projetos desta categoria. No nosso caso, tetos, sarjetas, fachadas, calhas e tanques ajudam a maximizar a reutilização da água da chuva, assim reduzindo o problema de recursos hídricos limitados.
Tetos fabricados com aço COLORBOND® ajudam mais ainda o meio ambiente ao minimizarem a necessidade de ar-condicionado no verão e a calefação no inverno por serem termicamente eficientes. ”Ao mesmo tempo, o teto de aço é ideal para projetos sustentáveis, já que se trata de um material eficiente em energia, durável, 100% reciclável e climaticamente orientado para proporcionar o máximo conforto com a mínima energia, refletindo o calor do verão e conservando o calor no inverno.
Além de focar habitação sustentável, a ecovila empenha-se em manter a vida agreste do entorno, dedicando 80% do local para espaço aberto e 50% de sua reserva ambiental.
A ecovila é um projeto piloto de energia e águas do governo de Queensland, parte do Programa de Desenvolvimento Urbano Sustentável, uma iniciativa conjunta entre a Agência de Proteção Ambiental de Queensland (EPA) e da UDIA. A primeira fase da ecovila, “Ecopovoados de Riacho (“Creek Ecohamlets”), vem despertando grande interesse de compradores de residências, e as vendas da segunda fase, “Terraços do Vale” ("Valley Terraces") já foram iniciadas.
Clique aqui para saber mais a respeito da The Ecovillage

Fonte: Livingsteel

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios