Pular para o conteúdo principal

Aconteceu no MAM - SP a exposição sobre arquitetura sustentável

morada-ecologica-galeria-007[1]
Aconteceu de 19 de abril à 26 de junho no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) duas exposições sobre arquitetura e sustentabilidade, foi uma bela oportunidade para quem deseja conhecer um pouco mais sobre projetos que tem sido feitos aqui no Brasil e fora dele.

A exposição Morada Ecológica, na Grande Sala, pretendeu demonstrar como a sustentabilidade tem influenciado a arquitetura do século 21 ao redor do mundo. A coleção francesa de mais de 50 projetos pioneiros em arquitetura sustentável marca a parceria do MAM-SP com a Cité de l’Architecture et du Patrimoine, que recebe em contrapartida a mostra Burle Marx 100 anos: a permanência do instável.
“A palavra-chave da exposição que foi proposta por Dominique Gauzin-Müller, curadora-geral, é a abordagem dita holística, uma iniciativa global e multidisciplinar que amplia a reflexão dos atores e dos campos conectados à arquitetura: sociologia, economia, filosofia… Os projetos aqui apresentados ilustram essa iniciativa e são testemunha de que, além de a tomada de consciência ser internacional, ela também já é realidade na área”, define em seu texto para a mostra o presidente da Cité de l’Architecture & du Patrimoine, François de Mazières.
Mais informações sobre curadoria, arquitetos e produção da exposição Morada Ecológica no site do MAM: http://www.mam.org.br/exposicoes/ver/morada-ecologica#conteudo
SESC Pompeia, conhecida obra de Lina Bo Bardi.
A segunda exposição, chamada Razão e Ambiente, apresentou uma perspectiva mais regional, trazendo soluções arquitetônicas ecológicas criadas aqui no nosso país e estará na Sala Paulo Figueiredo. A instalação tem curadoria de Lauro Cavalcanti e referências centrais os arquitetos Lina Bo BardiSergio Bernardes eLúcio Costa e, pretende complementar a mostra da Grande Sala, potencializando o debate sobre o tema da sustentabilidade.

Essa mostra apresentou 21 projetos dos três arquitetos brasileiros e demonstra a preocupação desses profissionais com a relação harmônica das suas construções.
Para saber mais sobre a exposição no MAM:
Para saber mais sobre o projeto Razão e Ambiente: http://razaoeambiente.com.br/
Fonte: Atitudeco

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios