Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

23 de set de 2011

Brasil terá Smart Grid – a rede de energia inteligente – em 2012


No fim de 2012 o Brasil vai passar por uma grande mudança na sua rede elétrica para a instalação do sistema Smart Grid. Essa rede inteligente vai permitir o acompanhamento do consumo em tempo real e outras novidades.
A maior mudança visual será o medidor: a Aneel vai aposentar o analógico e colocará o digital que exibe os dados de consumo real da casa e vai marcar cada informação utilizando redes de telecomunicação. Cada novo medidor vai custar entre R$200 e R$300 para a Agência.
Paralela a mudança dos medidores, toda a rede de transformadores, chaves, equipamentos e infraestrutura das concessionárias também serão atualizados. Esse processo deve demorar de 18 a 24 meses e já está em testes em algumas cidades como Sete Lagoas, em Minas Gerais.
Este tipo de sistema, já utilizando em diversos países, por ser digital e ter seus dados levados à redes de telecomunicações, permite ao usuário acompanhar as informações de consumo no site da concessionária de energia, geralmente com gráficos bastante úteis para descobrir como você consome e como pode reduzir.
Uma boa novidade da nova rede inteligente é para quem gera energia na própria casa (solar, eólica, pedalando uma bike modificada (?) ou qualquer outra alternativa) que poderá vendê-la para as concessionárias!
Além disso existirá um horário de pico, das 19h às 22h, que a energia vai ser mais cara. Também será possível medir os gastos em energia, para apontar em qual horário existe um desperdício maior.
Alguém aí é de Sete Lagoas, ou de outra cidade que esteja testando o Smart Grid? Conhece alguém? Comente aí se o sistema é tão legal quanto parece.
Fonte: Eco4planet