Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

8 de mai de 2011

Edifícios nove vezes mais leves

Dubosc And Landowski, France

O conceito concebido por Dubosc & Landowski é de uma estrutura leve que se adapta a solos de baixo movimento, como o local proposto, em Recife, Brasil. Na verdade, este tipo de construção é nove vezes mais leve do que um edifício convencional convencional devido, em parte, ao método de construção seca. O conceito inclui módulos de livre posição (free-standing), medindo (2x50m²), pendurado a partir do topo das estruturas sobre estacas, criando uma estrutura independente, que atua como um suporte a partir do qual se empilham as habitações. Cada habitação é independente da seguinte, permitindo que sejam construídas todas juntas. A estrutura é padronizada para qualquer altura de edifício, desde quatro até oito andares. A padronização também mantém os custos baixos das construções.

O esquema aproveita a ventilação natural e resfriamento através da inclusão de persianas que podem ser manipuladas pelos ocupantes para tirar melhor proveito da brisa,como também como protetor solar. As habitações são orientadas a norte / sul, para melhor aproveitamento do sol,bem como a parte maior a leste-sudeste para melhor aproveitamento dos ventos.  Não há janelas naslaterais leste/oeste dos edifícios. A dupla camada de cobertura está incluído para proporcionar sombra  e evitar o acúmulo de sol no telhado, como também cria uma corrente de vento para melhorar a ventilação natural. O plano diretor é orientado para o vento predominante que sopra do mar através do jardim e o duplo telhado entre cada módulo para evacuar o ar quente e úmido. O “plus” dos edifícios é o fato de se beneficiarem do vento para o resfriamento natural.
O conceito de Dubosc e Landowiski é focado para atingir o conforto com abordagens simples como as persianas no teto. Áreas verdes de reposição e espaços de qualidade são incluídos para reunir a comunidade na área central do edifício.

O método de construção à seco proporciona muitas vantagens:

·        Construções leves adaptadas a solos em mau estado;
·        Estruturas mais leves significam um volume menor de material de construção e menos obra no chão;
·        Nenhuma inércia térmica de fácil resfriamento;
·        A construção tradicional pesada, de concreto reforçado, 600kg/m²;
·        Método de construção seca deste projeto, 70kg/m²;

Além disso, o método de construção seca, significa que o mesmo pode facilmente ser desmontado ao final de seu ciclo de vida, e os materiais da construção facilmente separados para serem reciclados.

Cada moradia tem isolamento acústico de alta qualidade entre os módulos, graças à cobertura dupla, como também o conceito de um alto grau demodularidade para uma máxima flexibilidade para preservar o sentimento de residência pessoal para os moradores.
A natureza de posicionamento livre do edifício permite a utilização de todos os meios técnicos para estratégias ecológicas individual ou coletivamente.
  • Água quente e eletricidade através de painéis solares;
  • Caixas d’água para captação de água pluvial para os banheiros;
  • Sem refrigeração de ar artificial devido ao sistema de ventilação natural previsto no telhado duplo;
  • Porosidade de todo edifício aos ventos constantes e dominantes para evitar a estagnação do ar quente-úmido;
  • Máxima proteção contra o sol: cobertura bem ampla permitindo uma boa iluminação;
  • Nenhuma inércia térmica para ajudar na refrigeração passiva;
  • Produção de água quente independente para cada moradia: 2m² de painéis solares por habitação mais 200l para a pia da cozinha;
  • Produção de eletricidade através de uma membrana fotovoltaica (200m² para obter 10.000Kwh);
  • Considerando uma média de consumo de 3000kwh por habitação, essa produção pode fornecer 20% das necessidades de um edifício de quatro andares e 11% para oito andares;
  • Adaptabilidade das turbinas eólicas.
Os ocupantes podem antecipar o conforto de uma habitação ventilada naturalmente, e os benefícios da habitação adaptável que permite rearranjar a cozinha, sala de estar e varandas.

Fonte: Livingsteel