Pular para o conteúdo principal

Comércio já pode ter iluminação 100% LED

Economia de energia pode chegar a 90%, em relação às lâmpadas incandescentes

Por: 
Por: Marcos de Oliveira Santos
Se há pouco o uso dos LEDs em larga escala era um sonho, hoje o uso desta tecnologia é uma realidade. Segundo dados da Abilux (Associação Brasileira da Indústria da Iluminação), estima-se que o mercado dos diodos emissores de luz cresça entre 20% e 30% todo ano. Especificamente com relação a iluminação comercial, seu uso deve aumentar 30% este ano, como calcula pesquisa realizada pela Groom Energy e a Greentech Media Research.
Este crescimento se deve, muito, por conta das novas tecnologias que a cada momento são desenvolvidas e disponibilizadas no mercado. Para se ter uma ideia, há pouco menos de dois anos, os LEDs para uso comercial poderiam ser utilizados apenas como forma de decoração e meios de sinalização, já que os produtos com esta tecnologia ainda não haviam avançados o suficiente para suprir outras necessidades. Entretanto, hoje, já é possível usá-los em quase tudo, desde iluminação geral do comércio, até de forma localizada, em vitrines ou no PDV. Ou seja, podemos ter lojas, restaurantes, hotéis etc. (estabelecimentos comerciais), iluminados 100% com LEDs de boa qualidade.
Este avanço no campo dos diodos emissores de luz (sigla em inglês para os LEDs) traz muitas vantagens para o consumidor, não apenas por conta da flexibilidade de aplicações que esta tecnologia possui, mas também devido ao seu alto índice de reprodução de cores (IRC), essencial para mostrar as reais características do que está sendo comercializado. Isso sem contar sua altíssima durabilidade, o que evita constantes trocas de lâmpadas.
Em termos de economia de energia, os LEDs também se mostram vantajosos, já que permitem um baixo consumo de energia, tendo vida extremamente longa (até 25.000h). Isto significa possibilidades de economia que ficam entre 70% e 90% em cada lâmpada quando comparamos lampLEDs às incandescentes. Outra vantagem refere-se ao meio ambiente, já que o fato de os LEDs durarem bastante reduz os volumes de dejetos e conservam os recursos naturais, além de diminuírem as emissões de CO2, revertendo também o efeito estufa.
Tipos de LEDs
Quando falamos de “iluminação com tecnologia LED”, muitas pessoas fazem uma pequena confusão, acreditando que todos os produtos com esta tecnologia são capazes de iluminar absolutamente tudo. Isto não é verdade. Tudo depende do objetivo para o qual o LED em questão foi desenvolvido. Em um ambiente comercial, por exemplo, existem lâmpadas com esta tecnologia que foram elaboradas especificamente para iluminação geral, outras para destaque e algumas apenas decorativas. Resumindo: LED é a tecnologia na qual podem ser feitos vários produtos.
Claro que, de uma maneira geral, todas as lampLEDs possuem uma durabilidade muito maior do que a das tecnologias anteriores (incandescentes, fluorescentes ou halógenas). Porém, cada uma delas apresenta características diferentes. Vale dizer que, assim como outros produtos, questões como vida útil e segurança estão intimamente ligadas à empresa responsável pela confecção dos LEDs, o que reforça ainda mais a importância de sempre optar por tecnologias de qualidade garantida.
Marcos de Oliveira Santos - Engenheiro eletricista, graduado pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), gerente de marketing da OSRAM do Brasil para a linha de LEDs Profissional
Fonte: Portal EA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

Política dos 5 R's e Consumo Consciente

A politica dos 5Rs, são as possíveis acções práticas que no dia a dia, podem reduzir o impacto no meio ambiente, através do estímulo ao consumo consciente. São elas: 1 - Repensar os hábitos de consumo Pense na real necessidade da compra daquele produto, antes de comprá-lo. Depois de consumi-lo, separe as embalagens, matéria orgânica e óleo de cozinha usado. Deite no lixo apenas o que não for reutilizável ou reciclável. Evite o desperdício de alimentos. Use produtos de limpeza biodegradáveis. Prefira embalagens de papel e papelão. Adquira produtos recicláveis ou produzidos com matéria-prima reciclada, durável e resistente. Utilize lâmpadas economizadoras e pilhas recarregáveis ou alcalinas. Mude seus hábitos de consumo. 2- Recusar produtos que prejudicam o meio ambiente e a saúde Compre apenas produtos que não agridem o meio ambiente e a saúde. Fique atento ao prazo de validade e escolha as fábricas e empresas que têm compromissos com a ecologia. Evite o excesso de sacos

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt