Pular para o conteúdo principal

Vasquez Rocks Nature and Interpretive Center



Edifício se integra à paisagem desértica do entorno
(crédito: Brooks + Scarpa Architects)
Desenhado pelo escritório Brooks + Scarpa architects, de Los Angeles, o Vasquez Rocks Nature and Interpretive Center é um gateway vital para o Los Angeles County Parks, um ativo único do condado. A área natural de alto deserto é uma das mais importantes na região; suas formações rochosas esculturais têm inspirado gerações de visitantes e serviu de cenário para dezenas de filmes de Hollywood e programas de televisão. A sua localização ao longo da Pacific Crest Trail, uma caminhada de 4.250 quilômetros do México ao Canadá, é um ponto de referência inesquecível.
O Nature and Interpretive Center deverá abordar o tema da gestão ambiental, a conservação, o drama visual do seu entorno e as imagens cinematográficas que estes arredores têm inspirado. Através de exposições cuidadosamente integradas, uma narrativa se desenrola, em sincronia com as placas dobradas de forma escultural. O visitante imediatamente agarra o significado da paisagem circundante quando confrontado com uma forma que tão claramente ecoa a paisagem.
Seu interesse e compreensão se aprofundam ao constatar a importância dos processos geológicos e climáticos que deram origem às Rocks, que serão comunicados através de uma série de painéis, exposições mecânicas interativas e programas de audiovisual, enfatizados pela íngreme inclinação da estrutura envolvente.
O teto em balanço oferece sombreamento sem impedir a entrada da luz natural
(crédito: Brooks + Scarpa Architects)
A forma se destina a comunicar drama e intriga, mas também é uma decisão pragmática dadas as condições do local, que otimiza o desempenho da construção e minimiza a necessidade de consumo de energia. A orientação do edifício protege os ocupantes do sol escaldante do verão e admite o baixo sol do inverno, orientando-se, também, para captar a brisa dominante para o resfriamento do edifício.
Os telhados angulados não só têm o objetivo de gerar interesse visual, mas também canalizar a água em um tanque de armazenamento. As saliências ao longo das bordas nordeste e sudoeste favorecem a vista da envolvente paisagem, ao mesmo tempo que protegem o interior dos raios solares. A expressividade da forma do edifício e as alusões de sua materialidade se destinam a reforçar, ao invés de disfarçar, as estratégias sustentáveis do projeto.
Em essência, o novo Vasquez Rocks Nature and Interpretive Center comunica a sensação de que é mais um elemento levemente assentado no solo, mas deixando um impacto significativo sobre o cognitivo do visitante. É ao mesmo tempo visualmente interessante e sutilmente integrado, como se estivesse ali desde que as rochas existem.
A sustentabilidade passiva ocorre através do cuidado com a massa do edifício, colocação de elementos de sombreamento, aproveitamento da luz natural e o uso de isolamento nas paredes e telhados. Grandes projeções dos telhados fornecem zonas de transição de boas-vindas e evitam os ganhos diretos de calor solar. Grandes áreas de vidro fornecem uma conexão com o ar livre e a luz do dia, suficientes para minimizar a necessidade de energia elétrica. Sensores de ocupação controlarão automaticamente o acionamento da iluminação quando o espaço não estiver sendo usado ou quando a luz do dia é suficiente.
A orientação do edifício segue um eixo leste-oeste para maior controle solar. A qualidade do ambiente interior é aumentada ao proporcionar aos ocupantes total controle térmico e de ventilação natural sobre os ambientes, utilizados sempre que possível. Clarabóias operáveis, além de janelas e persianas, induzem o fluxo de ar através do espaço. O condicionamento do espaço se dará através do fornecimento de água por uma bomba de calor operada somente quando as condições exigirem que o sistema seja ativado. Todo o edifício será ligado a um conjunto de placas fotovoltaicas que irão gerar uma parte da carga de energia. A forma do edifício está diretamente relacionada com a direção predominante do vento no local, maximizando a ventilação cruzada natural.
Os idealizadores dizem acreditar que a sustentabilidade ambiental, as preocupações econômicas e o design de qualidade não se excluem mutuamente. A relação simbiótica entre elas, dizem, resulta em novas descobertas e qualidades espaciais que nutrem as pessoas. O Interpetive Center é projetado para ocupar suavemente o solo e satisfazer as necessidades do presente sem comprometer as das gerações futuras.
A insolação no local é monitorada através do mapa mundi e de gráfico mensal. A energia solar total em horas, recebida a cada dia, durante o pior mês de menor insolação do ano, é de aproximadamente 5 horas por dia. Para o local específico de Vasquez Rocks, o sol irá fornecer cerca de 20 kWh / hab /por metro quadrado/dia de energia. O gráfico mostra o comportamento de energia por mês em kWhr por metro quadrado. Uma matriz solar fotovoltaica acima do tanque de água será projetada para fornecer cerca de 3 kW de geração elétrica, ou 13% da carga total do edifício.
A direção do vento no local é do nordeste / leste, em 50% do tempo, e do sudoeste / oeste, em 27% do tempo. Os ventos são tempestuosos e sua velocidade varia muito. A velocidade média para 2009 foi de cerca de 6 quilômetros por hora, com a alta em 55 km/h e a baixa em 1,5 km/h. A forma da construção aproveita a direção predominante do vento, colocando as janelas operáveis nos locais mais favoráveis para induzir a ventilação cruzada natural.
Conservação da água é muito importante para este local, assim como para a maior parte do Sul da Califórnia. Estratégias para minimizar o uso da água incluem instalações de fluxo ultrabaixo ou nenhum fluxo, sistemas de contenção de águas pluviais e cuidadosa classificação e filtragem do escoamento. O paisagismo não exigirá irrigação permanente.

A chuva na área é sazonal e ocorre normalmente nos meses de inverno. A precipitação média anual varia de 13 a 18 cm e em 2009 o total anual foi de 25 cm. Em vez de se abastecer de água potável para todas as atividades, o edifício recolherá cerca de 10.000 litros da água da chuva do telhado em um tanque, para uso geral. O restante da água da chuva será capturado e encaminhado para uma subgrade de retenção do sistema (Drywell).
As temperaturas na região são muito variáveis, de uma alta de mais de 38 graus celsius à mínimas abaixo de -15. As temperaturas médias estão na faixa dos 16 graus. O envelope do edifício será destinado a sanar essas variações de temperatura e proporcionar um ambiente interno confortável. Telhados e paredes serão projetados para valores térmicos superiores, e um eficiente sistema de fornecimento de água através de bomba de calor irá fornecer aquecimento e arrefecimento quando a ventilação natural não for suficiente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios