Pular para o conteúdo principal

Código Florestal: Especialistas defendem agricultura sustentável


Foto: Agência Senado
Uma audiência pública para debater a importância da agricultura sustentável para o Código Florestal foi realizada na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT), em Brasília, na quarta-feira, 5 de outubro. A reunião contou com opiniões de especialistas.
O consenso do encontro revelou que a legislação deverá combinar mecanismos de comando e controle com regras de premiação àqueles que preservam os recursos naturais e de incentivos para a recomposição de áreas protegidas que foram desmatadas.
Conheça as opiniões dos especialistas:
Gerd Sparovek – O professor da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ) defendeu o passivo ambiental (constituído em 80% por ocupações irregulares com pastagem). Segundo Sparovek, o problema pode ser solucionado a partir do isolamento da área degradada para a regeneração natural.
O professor enfatizou que o código deve manter a necessidade de restauração das Áreas de Proteção Permanente (APPs) na maioria dos casos, contrariamente ao proposto no texto que veio da Câmara, pretendendo regularizar áreas consolidadas nessas regiões.
Celso Manzatto – Chefe da Embrapa Meio Ambiente, Manzatto sugeriu um modelo agrícola de baixo carbono ou agricultura verde com a inclusão de sistemas de produção.
O especialista indicou o plantio direto e integração lavoura-pecuária-floresta, com baixa emissão de gases de efeito estufa, o que pode manter áreas de reserva legal e APPs, para o avanço na produtividade agrícola.
O chefe da Embrapa sinalizou a necessidade de ampliar a eficiência de práticas convencionais para redução do consumo de insumos escassos, caros ou ambientalmente danosos, assim como a adoção de insumos biológicos.
Maria Christina Motta Gueorguiev – A advogada do Escritório Pinheiro Neto Advogados comentou sobre a necessidade de que o projeto seja modificado para inserir regras de remuneração por serviços ambientais. De acordo com Maria Christina o Código Florestal é uma legislação “guarda-chuva” para as demais leis que poderão detalhar sistemas de compensação florestal.
A especialista apresentou aos senadores as vantagens da manutenção de áreas florestadas, como a conservação dos recursos hídricos, a melhoria da qualidade do ar e a manutenção da biodiversidade. Maria Christina frisou que todos os aspectos são essenciais para o avanço da agricultura e para a sustentabilidade.
Código Florestal
Após a reunião, os senadores debateram sobre mecanismos de pagamento por serviços ambientais aos produtores rurais que mantiverem áreas florestadas em suas propriedades. O projeto ainda será votado na Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA).  
Segundo o senador Luiz Henrique, relator do PLC 30/2011, o texto pronto para a votação no Plenário deve estar pronto em novembro.
Com informações da WWF Via Redação Eco D - Via: Eco4planet

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Política dos 5 R's e Consumo Consciente

A politica dos 5Rs, são as possíveis acções práticas que no dia a dia, podem reduzir o impacto no meio ambiente, através do estímulo ao consumo consciente. São elas: 1 - Repensar os hábitos de consumo Pense na real necessidade da compra daquele produto, antes de comprá-lo. Depois de consumi-lo, separe as embalagens, matéria orgânica e óleo de cozinha usado. Deite no lixo apenas o que não for reutilizável ou reciclável. Evite o desperdício de alimentos. Use produtos de limpeza biodegradáveis. Prefira embalagens de papel e papelão. Adquira produtos recicláveis ou produzidos com matéria-prima reciclada, durável e resistente. Utilize lâmpadas economizadoras e pilhas recarregáveis ou alcalinas. Mude seus hábitos de consumo. 2- Recusar produtos que prejudicam o meio ambiente e a saúde Compre apenas produtos que não agridem o meio ambiente e a saúde. Fique atento ao prazo de validade e escolha as fábricas e empresas que têm compromissos com a ecologia. Evite o excesso de sacos

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt