Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

20 de dez de 2011

Tratamento de água com energia solar substitui caminhões pipa e geradores a diesel


Tratamento de água consome bastante energia e exige grandes instalações, mas no que depender da SwissINSO Holding Inc. e seu sistema instalado em contêineres energizados por painéis solares, essa situação pode mudar.
Projetado especialmente para regiões sem infraestrutura, em situações de guerra ou pós calamidades, o Krystall pretende substituir geradores a diesel, caminhões pipa ou mesmo o deslocamento da população em busca de água potável.
A companhia já tem contratos fechados com Algeria e Malásia e pretende ainda em 2011 vender mais de 40 unidades. O custo fica entre R$ 1,6 e 2 milhões, variando de acordo com o número de painéis solares necessários e os tipos de filtro adequados para a água do local.
Segundo o executivo da empresa, Yves Ducommun, as máquinas podem fornecer 100 mil litros de água potável diariamente durante 20 anos a um preço menor que R$ 0,05/litro. No longo prazo tal valor seria menor que o necessário para levar a água para áreas remotas através de caminhões ou utilizando geradores à diesel.
Mas o valor por litro que pode parecer pouco, se considerarmos o consumo diário de uma família, e em especial em regiões como a África subsaariana onde o sistema seria importantíssimo, se torna bastante representativo. Não há dúvidas, porém, que os resultados na saúde são extremamente positivos, e mais do que isso, analisando economicamente, pessoas doentes geram custos, enquanto pessoas saudáveis geram receitas.
A empresa tem planos de instalar purificadores no Oriente Médio, Ásia, América Latina e Austrália. Mas é claro, se alguém comprar, eu também instalaria. Resta saber se os políticos locais terão a consciência ecológica e a capacidade de analisar custos em longo prazo, o que é bastante incomum. 
Fonte: Docol                       Via: Eco4planet