Pular para o conteúdo principal

Oriente Médio ganha projeto de cidade autossustentável


Desenvolvido pelo escritório italiano de arquitetura Luca Curci, o projeto “Cidades Orgânicas” revela uma série de construções em perfeita sintonia com a natureza. Com objetivo de criar uma nova cidade sustentável e funcional nos Emirados Árabes Unidos, o projeto abriga empresas, residências, hotéis, áreas verdes e parques de geração de energia renovável. Além disso, a proposta inovadora não fica apenas em terra firme, estendendo-se também para o mar.


Os arquitetos italianos desenvolveram o conceito para o litoral dos Emirados Árabes Unidos como uma maneira de adaptação da vida urbana para os próximos anos. Assim, o projeto leva em conta as condições climáticas do local, que permitem amplo aproveitamento das fontes renováveis de energia, como a intensa incidência solar e a ocorrência de fortes ventos na região. Os arquitetos priorizaram o fácil acesso à região por diversos meios de transporte, facilitando a mobilidade na “cidade orgânica”.


O projeto arquitetônico tem capacidade para 150 mil habitantes e foi dividido em dois grupos: em terra firme, ficam os edifícios ecológicos, e, no mar, as construções ganharam nome de “Luas”, cujo acesso é feito por embarcações e helicópteros, ou, ainda, pelas pontes que fazem conexão com o continente. Com design arrojado, estas estruturas flutuantes deverão impulsionar a atividade turística na área, pois, além de abrigarem residências, também concentrarão hotéis, museus e parques.


Segundo o site InHabitat, as “cidades orgânicas” têm a missão de promover a evolução e adaptação do espaço urbano, ao mesmo tempo em que colaboram para que os habitantes tenham uma vida social ativa e sadia. As estruturas em terra firme e as “luas” flutuantes tiveram como inspiração formatos encontrados na natureza e causam o menor impacto possível para o meio ambiente.

Fonte: CicloVivo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios