Pular para o conteúdo principal

Reduzir: o melhor dos 3Rs


Alguns documentários dos canais a cabo até que são bem educativos. Três deles, em especial, prendem minha atenção. Um se chama A origem dos alimentos, onde o apresentador desvenda como são elaborados os itens alimentícios que a gente consome diariamente. Os outros dois – O segredo das coisas e Como se faz – mostram a fabricação dos mais variados bens de consumo, de baldes a computadores.
À primeira vista parece cultura inútil. Mas sob a ótica da Sustentabilidade pode ser muitodidático. Dá para ficar assustado observando quanto de trabalho, energia, tecnologia e recursos naturais são empregados para fabricar qualquer coisa, por menos complexa que possa parecer.
Fico impressionado com a quantidade de água utilizada nessa cadeia de produção. Ela é imprescindível para a lavagem, resfriamento e até transporte de praticamente tudo o que é industrializado. É a chamada “água virtual”, noticiada em abundância nesta semana de Dia Mundial da Água.
Felizmente, o conceito de empresa moderna envolve hoje a redução do uso do precioso líquido (além de energia elétrica) no sistema de produção. A indústria de cosméticos Natura, a fábrica de bebidas Ambev e a Associação de Produtores de Papel e Celulose já estão entre as que se preocupam em gastar menos água. É um grande avanço.
Os documentários televisivos me fizeram lembrar de que, na outra ponta da corda, o consumidor precisa fazer sua parte praticando os famosos 3Rs: Reduzir, Reutilizar, Reciclar. Particularmente, sempre defendi a ideia de que reduzir é sempre o melhor dos Rs. Pela simples constatação de que o ótimo ato de reciclar significa a necessidade de dispor novamente de mais água e mais energia (que no Brasil depende também de água, já que nossa matriz é hidrelétrica) para transformar materiais descartados novamente em produtos, naquele mesmo processo alucinante mostrado na TV. No caso de alimentos, talvez fosse o caso de levar para a mesa mais comida natural, usando as industrializadas com moderação.
O primeiro R provoca uma saudável reação em cadeia. Reduzindo o consumo – em outras palavras, consumindo conscientemente – estamos economizando, de uma tacada só, água, energia elétrica, matérias-primas, além de melhorar a qualidade de vida das cidades, já que diminuímos a quantidade de lixo nos aterros e seus impactos indesejáveis.
Incorporar mais dois Rs é também altamente bem-vindo: Repensar hábitos cotidianos e Recusar mercadorias feitas por empresas ultrapassadas, onde o desperdício ainda faz parte da cadeia produtiva.
Imagem –  Ênio e Beto (da direita para a esquerda), queridos personagens do saudoso programa educativo infantil Vila Sésamo, da década de 1970. Quem foi criança nessa época lembra... Muppet Wikia, Creative Commons.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios