Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

18 de mar de 2014

Horta urbana é cultivada sob estação de metrô em Londres



Um refúgio antiaéreo da II Guerra Mundial está abrigando hortas, mostrando que é possível plantar em qualquer lugar. O espaço abandonado está localizado a 30 metros abaixo da estação de metrô Clapham North, na capital inglesa.

Richard Ballard e Steven Dring são empresários e responsáveis pela ideia de revitalizar os túneis construídos entre 1940 e 1944, de acordo com o Arch Daily, para servir de esconderijo para oito mil pessoas. 


Batizado de Growing Underground, o projeto está em desenvolvimento com a ajuda do chef Michel Roux Jr. O profissional está auxiliando a dupla quanto às necessidades das frutas e verduras a serem cultivadas, em especial, nas questões de iluminação, ventilação e irrigação. 


O sistema subterrâneo é equipado com luzes LED, que mantém uma temperatura média de 20º C – suficiente para afugentar pragas. Além disso, foi aplicada a técnica hidropônica, o que significa que os alimentos são cultivados sem solo e com uma solução nutritiva que contém água e todos os nutrientes essenciais ao desenvolvimento.

Os frutos da horta serão recolhidos e transportados para um dos mercados atacadistas mais importantes da cidade, o Covent Garden. O trajeto será realizado com emissão mínima de poluentes, uma vez que a loja está a apenas três quilômetros de distância. 


Algumas verduras já foram coletadas e o grupo espera obter uma grande produção em março. O projeto espera a ajuda de apoiadores na plataforma de financiamento coletivo Crowdcube, onde lançaram a iniciativa com o nome "Zero Carbon Food". Até o momento, quase 60% do valor já foi alcançado. Para ajudar, clique aqui



Fonte:  CicloVivo