Pular para o conteúdo principal

BASF apresenta seu modelo de casa energeticamente eficiente

Cerca de R$ 3 milhões serão investidos no projeto CasaE


O projeto do escritório Athié Wohnrath para a Basf
(crédito: Divulgação)
A BASF, gigante mundial do setor químico, anuncia o lançamento da pedra fundamental de sua primeira Casa de Eficiência Energética no Brasil, a CasaE, projeto inovador que será construído em apenas seis meses, utilizando produtos e técnicas construtivas sustentáveis. A casa estará localizada na Avenida Vicente Rao (zona sul de São Paulo) e reunirá, em um único espaço, tecnologias que atendem às demandas globais avaliadas pela BASF como grandes desafios para os próximos anos e que servirão como direcionadores de processos de inovação e sustentabilidade dentro da empresa. Dentre eles está o conceito de urbanização, com ramificações para os setores de construção e cuidados para o lar, já que no ano de 2050 cerca de 75% da população mundial viverá em cidades.
“O mercado da construção é estratégico para o crescimento da empresa nos próximos 10 anos. Esse é um dos motivos que levam a BASF a investir no desenvolvimento da CasaE. Queremos mostrar que o conceito construtivo (método, técnica e produtos) utilizado na CasaE pode ser utilizado em uma moradia comum, sendo totalmente factível ao mercado. Queremos, aos poucos, transformar a cultura da indústria da construção e de seus consumidores”, diz Alfred Hackenberger, Presidente da BASF para a América do Sul.
Para a construção da CasaE serão implementadas diversas soluções e inovações da BASF, com impacto direto na redução do consumo de água, energia e emissão de CO2. Além disso, o projeto pretende oferecer respostas para o mercado da construção sustentável, como a rapidez dos processos, moradias mais acessíveis, a durabilidade dos materiais utilizados e seu reaproveitamento, além da saúde e conforto dos ocupantes.
Principais inovações
O grande destaque na CasaE é seu sistema construtivo. Consiste em um painel de cerâmica estrutural e fundação de alvenaria, paredes, piso e laje executados em Sistema EIFS (Exterior Insulation and Finish Systems) -  placas de poliestireno expandido da BASF, sob a marca Neopor®, e em Sistema ICF (Insulated Concrete Formwork) - tijolos fabricados com esse mesmo material. Segundo a empresa, tais soluções proporcionam um excelente isolamento térmico, permitindo atingir uma economia de aproximadamente 70% de toda a energia consumida pela casa. Além disso, espumas especiais serão aplicadas para o conforto acústico e térmico no interior da CasaE.
Já os poliuretanos entram na CasaE na forma de soluções utilizadas para conforto térmico e redução no consumo de energia, além de oferecer compostos para construção de pisos drenantes, sob as marcas Elastocoat® e ElastopaveTM. Os produtos químicos para construção aumentam a eficiência da hidratação do cimento, reduzindo o uso de água e emissões de CO2. 

As tintas imobiliárias Suvinil e Glasurit, também da BASF, também estarão presentes na CasaE. A Suvinil AntiBactéria será utilizada na parte interna da residência. A linha de acrílicos Suvinil Contra Mofo e Maresia, que resiste às intempéries, e a Glasurit Alvenaria, que oferece maior rendimento, cobertura e durabilidade, serão aplicadas na parte externa da casa.
O projeto da CasaE foi desenvolvido pelo escritório de arquitetura Athié Wohnrath e terá uma área construída de aproximadamente 400 metros quadrados, em dois andares. Além disso, a BASF conta com a parceria de empresas como: Elevadores Atlas Schindler, Grupo Bosch, Deca, Gerdau, Guardian, Grupo Knauf, Grupo LG, Supermix, Tigre, Veka e Fundação Espaço ECO.
Ficha Técnica:
Athié Wohnrath: projeto arquitetônico, gerenciamento e construção da CasaE.
Elevadores Atlas Schindler: elevador panorâmico e manutenção.
Grupo Bosch: painéis solares para aquecimento de água, placas fotovoltáicas, sistemas de segurança e detecção de incêndio.
Deca: louças e metais sanitários.
Fundação Espaço ECO: promover o desenvolvimento sustentável por meio do compartilhamento de conhecimento e tecnologias aplicadas em ecoeficiência.
Gerdau: perfis metálicos, vergalhões, tubos e chapas.
Guardian: vidros especiais e espelhos.
Grupo Knauf: Placas de gesso para forro e dry-wall.
Grupo LG: condicionadores de ar.
Supermix: concreto.
Tigre: tubos e conexões.
Veka: perfis de PVC para portas e janelas.
Fonte: Portal EA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Política dos 5 R's e Consumo Consciente

A politica dos 5Rs, são as possíveis acções práticas que no dia a dia, podem reduzir o impacto no meio ambiente, através do estímulo ao consumo consciente. São elas: 1 - Repensar os hábitos de consumo Pense na real necessidade da compra daquele produto, antes de comprá-lo. Depois de consumi-lo, separe as embalagens, matéria orgânica e óleo de cozinha usado. Deite no lixo apenas o que não for reutilizável ou reciclável. Evite o desperdício de alimentos. Use produtos de limpeza biodegradáveis. Prefira embalagens de papel e papelão. Adquira produtos recicláveis ou produzidos com matéria-prima reciclada, durável e resistente. Utilize lâmpadas economizadoras e pilhas recarregáveis ou alcalinas. Mude seus hábitos de consumo. 2- Recusar produtos que prejudicam o meio ambiente e a saúde Compre apenas produtos que não agridem o meio ambiente e a saúde. Fique atento ao prazo de validade e escolha as fábricas e empresas que têm compromissos com a ecologia. Evite o excesso de sacos

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt