Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

15 de mar de 2014

Designer britânico planeja cidade no fundo do mar


Depois de planejar uma floresta em meio ao deserto, o designer conceitual Phil Pauley projetou uma cidade no fundo do mar. A ideia vem sendo pensada há mais de 20 anos e agora tomou forma. O britânico ainda espera torná-la realidade.

Assim como no “Projeto Bioma Arábia”, a cidade subáquatica seria construída dentro de uma cúpula e teria seu próprio bioma interno. Dessa forma, o designer acredita ser possível replicar as condições ideais para a sobrevivência humana, mesmo estando no fundo do mar.

Imagem: Divulgação

O fato de estar em meio ao oceano não significa que os moradores dependerão de navios ou submarinos para transportar alimentos e itens necessários para a sobrevivência. O projeto futurista foi pensado para ser autossuficiente. Os ecossistemas individuais devem suprir toda a demanda de ar e alimentos dos moradores.

Imagem: Divulgação

A estrutura deve contar com uma biosfera de centro de apoio, uma cápsula de observação e espaços para habitação com capacidade para abrigar até cem pessoas.

Imagem: Divulgação

Esta é a cidade dos sonhos de Pauley e, em declaração ao jornal britânico Daily Mail, ele explica que só tem pensado nesse projeto durante os últimos 20 anos. Inicialmente o designer teve contato com a Universidade do Arizona, nos EUA, mas o plano não seguiu adiante com a instituição e ele prosseguiu por conta própria.
Fonte:  CicloVivo