Pular para o conteúdo principal

Sistemas construtivos Sustentáveis


 TIJOLO ECOLÒGICO
Bloco composto de terra, cimento e água prensados, os tijolos de solo-cimento constituem uma alternativa mais sustentável para a construção em alvenaria. Esses elementos, após pequeno período de cura,garantem resistência à compressão simples similar à dos tijolos maciços e blocos cerâmicos.
Em relação a um tijolo convencional apresenta uma série de vantagens:

  • Fabricado sem a queima, evita a emissão de CO²;
  • Redução na duração da obra;
  • O custo final da obra pode ser reduzido cerca de 20%;
  • Podem, em geral, ser produzidos com o próprio solo local e no canteiro de obras, reduzindo ou evitando o custo de transporte;
  • A regularidade de suas formas requer argamassa de assentamento de espessura mínima e uniforme;
  • Podem dispensar o uso de revestimento, desde que protegidos da ação direta da água, sendo, portando, recomendáveis para paredes com tijolos à vista;
  • Aceita aplicação de reboco, pintura, gesso, etc, diretamente sobre o tijolo;
  • Utilizam basicamente mão-de-obra não especializada.
  • Devido aos furos internos possui propriedades termo acústicas;
  • Permite o embutimento de tubulações elétrica e hidráulicas, evitando a quebra de parades e desperdício de material.

Taipa de Pilão

Um legado do Oriente Médio, a taipa de pilão caracterizou a arquitetura de São Paulo até a segunda metade do século 19, quando caiu em desuso com a chegada dos imigrantes, adeptos da alvenaria. Recebe esta denominação por ser socada (apiloada) com o auxílio de uma mão de pilão. A forma que sustenta o material durante sua secagem é denominada de taipal, que até hoje significa componentes laterais de formas de madeira. A taipa encontrada no período colonial brasileiro é executada com terra retirada de local próximo à construção devido às dificuldades de transporte e ao volume grande de material.
Dentro do conceito de desenvolvimento sustentável, essa técnica não pode ser esquecida porque utiliza um recurso abundante, de grande resistência e qualidade térmica, a terra.
Antes de iniciar a obra, verifica-se o tipo de solo. Nesta construção, a fundação de pedras recolhidas do terreno apóia a parede de 30 cm de espessura composta de uma mistura de terra, areia e cimento. A composição é despejada entre fôrmas de madeira tipo sanduíche, em camadas de 15 a 20 cm, e socada com um pilão até o recheio se reduzir a 10 cm.
A parede desenformada fica pronta imediatamente, tornando-se um bloco monolítico e auto-portante que serve de sistema estrutural dentro de uma construção, por sua alta resistência à compressão.

Madeira de Manejo Sustentável e de Reflorestamento

O ECOLOFT é fabricado na sua quase totalidade com madeira, um recurso natural renovável. 
A madeira contribui efetivamente para um ambiente mais sustentável. Tem propriedades únicas de absorção de dióxido de carbono que ajudam a diminuir o CO2 na atmosfera. De todos os materiais de construção disponíveis, a madeira é o único que tem um saldo de carbono positivo: absorve carbono da atmosfera, ao contrário de todos os outros, que o libertam. Uma árvore absorve quase uma tonelada de CO2 por cada metro cúbico de seu  crescimento. Este CO2, retido na madeira, continua afastado da atmosfera mesmo quando a madeira é transformada em produto acabado. E é ainda importante salientar que se trata de um produto passível de ser reutilizado e reciclado.
Não existe outro material utilizado na construção que necessite de tão pouca energia na sua produção: terra, água e energia solar são suficientes. Em suma, trata-se de um material de baixo valor de energia incorporada.

Placas Ecotop

Vedação de áreas molhadas feita com painéis produzidos a partir de materiais 100% reciclados. São compostos por 25% de alumínio e 75% de plástico provenientes de tubos de creme dental, material de difícil degradação na natureza, e seus processos de fabricação não geram nenhum tipo de efluentes ou poluentes atmosféricos. Possuem alta resistência, grande durabilidade e geram isolamento termo acústico.   
Tijolo ecológicoTaipaMadeira de manejoEcoplacaKit Telhado verdeTelhado verde
Fonte: CRIA 

Comentários

  1. Olá, peço licença para divulgar meu blog, nessa temática de tijolo ecológico e no intuito de dar mais uma fonte para os interessados conhecerem a fundo e em detalhes o método construtivo.

    Estou fazendo uma ampliação grande, praticamente uma casa nova com tijolo solo-cimento (ou tijolo ecológico) e lá mostro todos os detalhes da construção, etapas, soluções, características, erros e acertos dessa minha saga.

    Basta visitar solocimento.blogspot.com.

    Agradeço o espaço.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios