Pular para o conteúdo principal

Amagansett House

Design modernista dos anos 1950 e 1960 são referência

Com referências no design modernista do Eastern Long Island dos anos 1950 e 1960, a Amagansett House mescla simplicidade funcional com conservação de energia. Para atender aos objetivos dos clientes, uma família com dois filhos pequenos, o arquiteto criou uma casa térrea de três quartos, energeticamente eficiente, com abundância de luz e ar.
As janelas tipo clerestory operáveis fornecem luz e ar abundantes
(crédito: Michael Moran)
Conceito do projeto e soluções
A construção de 580 metros quadrados, coberta por um telhado de tábuas de cedro amarelo do Alasca, em lâminas e sulcos, foi projetada para aproveitar a brisa de verão do oceano, através de grandes janelas operáveis no lado sul, enquanto as janelas tipo clerestory operáveis em ambos os lados, norte e sul, ajudam a puxar o ar para o interior da casa.
Janelas clerestory  também percorrem ao longo dos lados leste e oeste da casa, permitindo que a luz avance transversalmente em todas as direções da casa. Os espaços interiores são abertos e organizados com armários embutidos revestidos em verniz faia.
Uma laje de concreto isolada, de 40 centímetros de espessura, cria um piso interior que resfria a casa no verão. Tubos radiantes inseridos no interior da laje aquecem a casa no inverno. Outros elementos de energia eficiente do projeto incluem uma orientação leste-oeste, isolamento de alto valor R, telhado em balanço, brises e ventiladores de teto em vez de ar-condicionado. O telhado em balanço e os brises trabalham em conjunto bloqueando o sol de verão, mas permitindo a entrada do sol de inverno.
Os decks exteriores de ipê, com 3 centímetros de espessura, fornecem áreas ao ar livre para reuniões, protegidas com guarda-corpo de aço inoxidável com corrimão também em ipê. O telhado invertido da casa cria uma percepção de leveza, como se a casa estivesse alçando vôo.
Arquitetura: Francois de Menil ArchitectLocal: Amagansett, NYData: 2010Área: 580 metros quadradosEngenharia estrutural: Liam O’Hanlon Engineering, PCPaisagismo: James C. Grimes Land DesignSistemas mecânicos, elétricos e hidráulicos: Plus Group, PLLCIluminação: OneLux Studio, LLCConstrutores: Bulgin and AssociatesFotos: Michael MoranFrançois de Menil Arquitetos
Fonte: Portal E/A

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios