Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

8 de dez de 2012

Designer brasileiro cria peças de alumínio coloridas sem uso de substâncias tóxicas



Em todo o processo, ele faz questão de destacar as imperfeições naturais dos objetos. | Foto: Brunno Jahara
 
Brunno Jahara é um nome conhecido quando assunto é design sustentável. Seu trabalho de maior destaque é a coleção “Batucada”, em que ele desenvolveu uma técnica para pintar peças de alumínio sem utilizar tóxicos.

Profissional carioca, Jahara formou-se na Universidade de Brasília e também estudou na Itália. Na ocasião, chegou a trabalhar no Centro de Comunicação e Pesquisa da Benetton, com o designer espanhol Jaime Hayon.

Seu trabalho já foi exposto no Japão e em alguns países da Europa. Por meio de uma técnica em que colore peças de alumínio anodizado sem fazer uso de substâncias tóxicas, ele criou a coleção “Batucada”, que une design e sustentabilidade.

A linha foi lançada no Salão do Móvel de Milão. Durante o evento, o designer exibiu peças como uma luminária com tecnologia LED produzida com materiais de baixo impacto ambiental, que possui cúpulas 100% recicláveis.

Na coleção, também há bandejas, vasos e diferentes objetos. Em todo o processo, ele faz questão de destacar as imperfeições naturais das coisas, e essa característica mistura-se às superfícies marteladas pelo designer.

A ideia de martelar as peças e intitular a linha de “Batucada” foi uma forma de representar a batida de percussão usada em festas de carnaval no Brasil, assim como os instrumentos feitos de latas, panelas de alumínio, entre outros materiais alternativos. “Uso como referências a música, a vida na rua, o dia a dia, as personagens da cidade, materiais diversos”, disse Jahara em entrevista à Revista Casa e Decoração.

Outro trabalho de destaque é a coleção “Vírus aglutinógenos”. É uma série de produtos feitos em plástico reciclado que viraram estampa, joias e outros trabalhos desenvolvidos por meio do mesmo material e com a mesma técnica. Também teve destaque sua participação na maior feira internacional de artes dos Estados Unidos, a Art Basel Miami Beach, onde ele exibiu uma coleção de móveis de madeira reciclada. Com informações do Greenvana.