Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

6 de jul de 2012

Personal organizer dá dicas de como manter a casa arrumada


Num espaço grande é (relativamente) fácil organizar as coisas, mas, num ambiente pequeno, tudo fica mais difícil, não é? E se é impossível aumentar as medidas de sua casa, a saída é aproveitar cada centímetro que se tem, da forma mais funcional possível. Esse é o conceito básico da função de personal organizer, que Vera Corradi exerce há 15 anos. Também designer de interiores, ela oferece algumas dicas para quem quer ver os ambientes da casa mais arrumados.
(Foto: O Globo)
“É importante deixar os cômodos bonitos e funcionais. Não adianta nada ser agradável aos olhos, mas não ser prático”, explica ela. Para organizar uma casa, o importante é colocar os itens em categorias, identificá-los corretamente (em alguns casos, usando etiquetas) e descartar o que não está em uso ou não serve mais.
Confira, a seguir, algumas dicas da personal organizer para otimizar o espaço da sua casa:
COZINHA – Cada tipo de utensílio deve ter um lugar determinado. Se possível, a ideia é separar os utensílios por categorias: panelas, louças, cristais e eletrodomésticos. Para criar espaços, pode-se utilizar acessórios como aramados, embalagens organizadoras, meias-prateleiras, organizadores de xícaras, divisores de talheres e divisores para cadeiras. O que não é usado deve ser doado. Louças que só são usadas esporadicamente devem ser postas em embalagens organizadoras.
ARMÁRIO DE ROUPAS – As roupas devem ser separadas por cor, tamanho, tipo de peça e estação. A forma correta de dobrar as peças, uma a uma, permite que o espaço existente seja triplicado, além de evitar que as peças fiquem amassadas. As roupas de festa, por exemplo, podem ser guardadas numa caixa, pois serão procuradas esporadicamente. Sacos a vácuo também são soluções, especialmente para peças que não são utilizadas com muita frequência.
ESTANTES – Os livros, por exemplo, devem ser organizados por tema e por autor, nunca por tamanho. É natural que existam, na estante, livros mais “altos” e outros mais “baixos”. Não é necessário catalogá-los. Já os CDs podem ser organizados por tipo de música, artistas, gênero e, por fim, ordem alfabética.
BANHEIRO – Para o banheiro, uma dica: as toalhas de banho não devem ser passadas: elas ficam “endurecidas”, e o calor do ferro deixa nelas pontinhas de bolor. Existem embalagens organizadoras para elas.
QUARTO DE CRIANÇA – Os livros de criança, por exemplo, não devem ser colocados encaixados, como os de adulto, mas posicionados na prateleira em pé e de frente, porque as crianças escolhem pela capa, não pela lombada. Além disso, a prateleira deve ser da altura da criança, para que ela não precise subir em escadas para pegar livros, o que poderia provocar acidentes.