Pular para o conteúdo principal

Coleta seletiva em condomínios ajuda a preservar o meio ambiente


Todos os prédios podem se tornar ecologicamente corretos sem custo.
Especialista em condomínio tira dúvidas dos telespectadores do SPTV.

Uma tendência mundial no mercado imobiliário são os imóveis que promovem ações a favor do meio ambiente. A coleta seletiva é um começo para outras atividades sustentáveis. Atualmente, são 1.871 condomínios que recolhem o lixo reaproveitável na capital paulista. Em 2009, segundo o Departamento de Limpeza Urbana (Limpurb), foram coletados 120 mil toneladas de lixo reciclado por dia.
Todo prédio pode se tornar ecologicamente correto sem nenhum custo. Para isso, o síndico deve procurar a empresa que recolhe o lixo no bairro e pedir a instalação de caçambas no prédio. A coleta é feita pela própria empresa, de uma a duas vezes por semana. O lixo reciclado também pode ser descartados em ecopontos encontrados em São Paulo.
O pedido para a coleta seletiva pode ser feito para a Loga (0800-770-1111), Ecourbis (0800-772-797) ou através do 156, isto em São Paulo.
Outras formas
Outras atitudes também podem tornar o condomínio mais verde. O descarte adequado de pilhas e baterias previne a contaminação de solos e lençóis freáticos. O síndico pode montar uma campanha no condomínio e descartar os metais nos lugares adequados.
A calçada verde tem uma faixa gramada ao longo de sua extensão. O grande benefício está em aumentar a permeabilidade do solo. O uso racional da água também é uma medida adequada.
Já o reuso da água ainda não é muito usado no Brasil. O sistema é bastante utilizado por indústrias e novos condomínios. Trata-se da implementação de uma pequena estação de tratamento de água de uso ‘nobre’ (banho e pias) para reutilização em fins ‘menos nobres’, como descargas, lavagens de pisos e outros.
Nem todo morador é a favor
Em um condomínio no Sacomã, na Zona Sul da capital, a ordem é preservar o meio ambiente, mas infelizmente muita gente não tem o costume de separar o lixo. Dos 1.500 moradores, só a metade participa da coleta seletiva, que começou há três anos. Os outros ainda não aceitaram a ideia.
“É muito mais fácil você simplesmente pegar tudo e colocar num saco de lixo e jogar. Tem muito morador contra, que reclama que o caminhão do lixo estraga o asfalto, que vem rato”, comenta a administradora do prédio, Margarete Barbosa.
A dona de casa Rosa Helena Borges Bortari cozinha todos os dias para ela e o filho. É nessa hora que ela produz a maior parte do lixo da família. Depois do almoço, tudo é devidamente separado, com lixo orgânico de um lado e material reciclável de outro. “Todo mundo pensa que jogando tudo junto é mais fácil. Dá mais trabalho. Nada mais justo que a gente separar.”
A funcionária do prédio, Josefa da Silva, sai de andar em andar para recolher os sacos de lixo. “Nem todo mundo separa. Alguns deixam misturado e fica vazando, cheira mal até os andares.”
Fonte: SPTV

Comentários

  1. Ola Celina, estou mesmo atras de implementar a coleta seletiva aki no predio onde moro e claro se puder em todo meu bairro. Moro em Jacarepaguá, Rio de Janeiro e gostaria de saber para quais daqueles numero que vc postou, que devo ligar pra solitar o serviço? Gratidão por sua linda iniciativa!
    Bjos
    Carol Matos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios