Pular para o conteúdo principal

Software torna o Louvre energeticamente eficiente

Somente a troca da iluminação externa do museu possibilitou a economia de energia de 73% anuais/Foto: Sxc.hu

Após ter sido uma fortaleza e um palácio real, um dos maiores museus do mundo vai se tornar também uma referência em inteligência e eficiência energética. Uma parceira entre o Museu do Louvre, em Paris, e a empresa de tecnologia IBM, possibilitando que o local seja gerenciado mais eficientemente.

O software IBM Maximo Asset Gestão de Pessoal instalado no museu o transformou em uma “construção inteligente”, com a instalação de sensores, análise de dados em tempo real e outras ferramentas online. A empresa buscou maneiras de tornar o museu mais seguro, eficiente energeticamente e com melhor infraestrutura para receber os quase nove milhões visitantes anuais.

A aquisição do sistema faz parte de um conjunto de ações adotadas pelo museu para tornar-se eficiente energeticamente. No ano passado, a instalação de lâmpadas LED na iluminação exterior, onde se situa a pirâmide, proporcionou a de luz de 73% por ano. O projeto, que só terminará em 2013, prevê a troca de 4.500 pontos de luz (3.200 serão substituídos pela tecnologia LED).

Sistema

O software da IBM foi instalado para coordenar natural e eficientemente o planejamento, a limpeza, a manutenção, o aquecimento, a iluminação e até os sistemas de trancas de mais de 2,5 mil portas dentro do museu.

Segundo a IBM, o novo software permite que o museu obtenha uma melhor visão sobre sua operação, gestão em tempo real e eficiência, além do gerenciamento informatizado para fazer sua manutenção constante. O sistema utiliza o feedback de sensores para antecipar os problemas, como motores com pontos de falha ou filtros com necessidade de troca.

Além disso, o software permite que o Louvre visualize a infraestrutura completa do museu e saiba, por exemplo, quantos bens possui, a sua localização exata e o registro de histórico de manutenção de cada obra de arte.

Fonte: Times of India           Via: Porta EcoD

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios