Pular para o conteúdo principal

Grupo cria casa modulada sustentável na Argentina


Um grupo de empreendedores argentinos lançou no final de 2011 um projeto que pretende construir casas pré-fabricadas com menos impacto ao meio ambiente. Batizadas de CAS4, as estruturas são compostas por unidades modulares de ferro com revestimento em madeira e possuem diversos itens que visam reduzir o consumo de água e energia e maximizar a eficiência da residência.
As unidades modulares permitem que a casa varie de tamanho e disposição, de acordo com o gosto dos moradores, além de poder ser transportada em partes e montada em menos tempo que uma construção tradicional.
Criada com base nos conceitos de bioclimatização, que reduz naturalmente o consumo de energia, a CAS4 possui isolamento térmico e tem sua fachada virada para o norte, de forma a aproveitar ao máximo a incidência do sol, contam os criadores do projeto.


Ela também foi desenhada para possuir ventilação cruzada e possui o teto inclinado, como forma de reduzir o aquecimento na fachada e melhorar a captação dos raios solares nos painéis fotovoltaicos. No inverno, os painéis de vidro criam um efeito-estufa e aumentam a temperatura interna, reduzindo a necessidade de aquecedores.
A água da casa é aquecida em um tanque térmico solar, e canaletas levam a água da chuva diretamente para as descargas dos sanitários e tanques, que armazenam água para irrigação e limpeza da casa. Segundo os projetistas, isso permite uma economia de até 40% em relação à instalação normal, já que não é preciso incluir um sistema de bombeamento para sua distribuição.


Os criadores da CASA ainda recomendam aos futuros moradores o uso de energias alternativas, como solar e eólica, que podem ser instaladas a depender do local onde ela será erguida, e a criação de uma horta biodinâmica, com um calendário de cultivos que permita o consumo de alimentos produzidos localmente. Para reforçar essa iniciativa, eles prometem aos moradores quatro visitas de assessoria anuais para orientar a construção e manutenção da horta.

Fonte: Portal EcoD

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios