Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

27 de jan de 2012

Casa El Salvador - HM.A

Inspiração e criatividade em 90 m2


O projeto teve que lidar com as limitações do terreno, uma área retangular de 7,50 m x 12,00 m, localizado numa região central de Buenos Aires, onde predominam casas geminadas. Os clientes queriam um projeto que contemplasse boa luminosidade, uma piscina com deck como área de lazer na cobertura, que fosse de fácil manutenção, preservasse a estética da velha casa e ainda contemplasse conceitos de proteção ambiental. O deck foi eleito a alma do projeto entorno do qual se organizam as demais dependências da habitação que acontece verticalmente em busca da entrada de luz.


Arquitetos: HM.A - Fernando Hitzig + Leonardo Militello
Localização: Buenos Aires, Argentina
Colaboradores: Juliana Zorza, Ruben Ruiz, Carmela Zuleta
Cálculo Estrutural: Carlos Gandini
Construtor: HMA Estudo
Área coberta: 126 m2
Área descoberta: 63 m2
Custo de construção: US$ 220 mil
Fotos: Stephen Lobo

A escolha dos materiais responde também à demanda pela luminosidade. As divisórias internas de vidro criaram uma pele acristalada em contraste com a solidez das paredes externas, resultando na idéia de um pavilhão habitado, ao invés de uma casa tradicional.
Levada ao extremo a intenção de gerar uma pele etérea a partir do pátio, a escolha dos elementos estruturais “fizeram desaparecer” a própria estrutura dando a sensação de ausência de gravidade já que a piscina parece flutuar sobre os espaços habitáveis. Foi fundamental a utilização de um  mix de materiais, com colunas de ferro que dão continuidade à linha construtiva da cartpintaria que se opõem à volumetria de concreto
A utilização de materiais nobres, como ferro, concreto e painéis de vidro, foi complementada com tijolos refratários preservando assim a estética e o isolamento desejados.  Foram também reutilizados elementos já existentes que se referem ao espírito original da propriedade.

A materialização da presença de luz natural garantiu leveza em contraponto ao volume de concreto. Este elemento acabou por coroar a busca da dinâmica em oposição a simetria estática estabelecida pelo projeto.
A circulação na moradia está intimamente relacionada com o deck na cobertura e os vários pontos de vista ao percorreê-la verticalmente e em espiral. As clarabóias oferecem luz controlada  ao conjunto e banha a parede de tijolos que emoldura a circulação entre os dois níveis.
O projeto inverte a localização tradicional da área intima  com área social. O piso térreo contém os dois quartos e um hall de entrada, que também funciona como uma extensão do escritório. No pavimento superior encontrando a luz e visão do céu encontram-se numa área interligada o living, a cozinha e sala de jantar.
As diferentes alturas do pé direito, que podem ser vistas no corte AA, sugerem uma dinâmica contínua e escalonada. O desenvolvimento da escada para o terraço responde às proporções e dimensões coerentes que permite indiretamente uma dinâmica entre os  ambientes e a diferenciação da função dos diferentes níveis.

O projeto também contemplou a utilização de móveis e equipamentos como se fossem demandados por um hotel. Como, por exemplo, camas móveis permitem várias disposições e móveis de linhas simples e funcionais.
A fim de manter a ligação entre passado e presente, foi decidido manter o layout original da casa respeitando a planta original e, na medida do possível, as mesmas proporções. Elementos como as portas dos quartos ou o piso de tijolos, são detalhes que lembram a antiga casa. Todos esses elementos associados com o uso de vidro, ferro e concreto em sua forma mais pura, juntamente com uma intervenção mínima das paredes estabeleceu-se o equilíbrio almejado pelo projeto.