Pular para o conteúdo principal

Os carros elétricos que nós amamos estão cada vez mais próximos


Durante muito tempo nós ouvíamos que “o carro elétrico é o futuro”. Mas esse futuro era sempre distante, pois nenhuma fabricante parecia querer bancar a ideia. Mas esse ano as maiores fabricantes mostraram seus projetos de carros elétricos no maior evento dessa indústria: O Salão de Detroit.
O salão sempre foi conhecido por mostrar para o mundo os Muscle Cars, grandes queimadores de combustível. Este ano, porém, ele mostra que o principal mercado consumidor de automóveis do mundo está pensando no futuro e quer que os veículos elétricos e híbridos cheguem o mais rápido possível pra  mudar os velhos hábitos fumacentos.
Dentre as empresas que anunciaram os projetos de híbridos ou elétricos estão a Porsche com dois modelos, Volkswagen que confirmou uma família de carros elétricos “UP” para 2013, Toyota com um modelo atualizado do Prius (híbrido já disponível no mercado japonês desde 1997 e no mundo desde 2001) e o Compacto C, a Volvo com seu C30 elétrico, a GM com o Volt (eleito o carro do ano nos EUA) e a Ford que mostrou uma imensa vontade de produzir e vender carros “verdes” e deixar os modelos a combustão mais eficientes com o novo motor EcoBoost.
Alan Mulally, executivo da Ford, falou que a empresa “está proporcionando o plano de produtos mais agressivo de sua história”. A Ford quer 25%  dos carros movidos por eletricidade ou no mínimo híbridos já em 2015.
Ainda em 2011 o mercado norte americano deve vender 13,3 milhões de veículos novos e no mundo todo esse número deve chegar aos 85 milhões. Nesses milhões já devem aparecer os primeiros elétricos/híbridos entre os mais vendidos. Caso do Japão que já tem o híbrido Prius da Toyota no topo da lista. Nos EUA, a esperança vai para o Volt que conta com subsídios do governo e custa U$ 33mil. E no Brasil temos o Ford Fusion híbrido, e outros tantos planos para o futuro.
[Trocadilho] Esse mercado está ficando elétrico! [/Trocadilho]
Fonte: Eco4planet  Via:RBS

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios