Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

23 de out de 2012

Aeroporto de Congonhas instala sistema de energia solar

Foram instalados noves painéis solares, no início de outubro, que geram 255 kWh por mês em energia.

O aeroporto de Congonhas tornou-se mais sustentável ao optar pela instalação de energia renovável em toda sua estrutura. O sistema é um exemplo de geração de energia limpa na cidade de São Paulo.

Sendo o quarto aeroporto mais movimentado do país, sua iniciativa deve incentivar os demais a também implementarem sistemas mais eficientes. Com a captação de energia solar, será reduzido o consumo de energia das redes tradicionais o que significa economia para os investidores e menos impacto ambiental.

Foram instalados noves painéis solares, no início de outubro, que geram 255 kWh por mês em energia. A quantidade é suficiente para abastecer o terminal de passageiros de aviação geral, o prédio de bombeiros, a oficina de manutenção da Infraero, dois pátios gerais, guaritas e câmeras de vigilância.

O sistema recebe a energia solar e a transforma em corrente contínua, que é convertida em corrente alternada e é injetada na rede elétrica. O projeto faz parte de uma estratégia da Infraero para incentivar todos os grandes aeroportos do Brasil a terem seu próprio plano sustentável. Desde janeiro deste ano, por exemplo, o Campo de Marte gera energia solar. Os módulos geram 250 quilowatts-hora (kWh) por mês.

No Campo de Marte os painéis foram fornecidos pela Solar Energy da Bosh. "A medida é um passo para a Infraero trabalhar com a diversificação das matrizes energéticas em suas operações", afirma Suzana Silvéria, superintendente do aeroporto. Com informações do Terra.

Fonte: CicloVivo