Pular para o conteúdo principal

Primeiro jardim vertical do Minhocão fica pronto em setembro

Novo projeto possibilita a instalação de vários jardins no centro de São Paulo. Sete condomínios estão sob análise


Até o dia 5 de setembro, um prédio vizinho ao Elevado Costa e Silva, popularmente conhecido como Minhocão, deverá ganhar o primeiro jardim vertical permanente autorizado pela Prefeitura de São Paulo. A estrutura, que começou a ser montada no dia 4 de julho, teve seu projeto aprovado pela Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente no mesmo mês. O jardim será instalado em uma empena cega (paredes lisas e externas a edifícios, sem abertura à iluminação, à ventilação e à insolação) de 302 metros quadrados do Condomínio Edifício Huds, localizado na Rua Helvétia, 965. A Prefeitura analisa o pedido de instalação em outros sete prédios da região.
A iniciativa agrega benefícios não só paisagísticos, mas principalmente ambientais, já que com as plantas, a poluição do entorno é também reduzida. Os jardins e os telhados verdes, como são conhecidas as coberturas de vegetação, servem ainda como isolantes térmicos. 

Montagem: Movimento 90º

O edital de chamamento público foi aberto em maio deste ano e, até o momento, a Prefeitura analisa o pedido de sete condomínios que mostraram interesse em participar. A escolha dos edifícios é feita pela Câmara Técnica de Compensação Ambiental (CTCA) e se dá a partir de alguns critérios, como o fato de a nova área verde proporcionar redução da poluição sonora e do calor no entorno.
Para se candidatar, os condomínios que possuam empenas cegas localizadas a uma quadra do viário deverão enviar uma carta de intenção à sede da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente (SVMA), localizada na Rua do Paraíso, 387/389 - térreo, das 9h às 16h.

Fonte: Ecycle

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios

Telhado de Bambu

É muito resistente quando devidamente tratado, com uma estética linda e, não se utiliza só como cobertura, mas como vedação (paredes).  Quando os bambus não são tratados, o sol e a chuva os tornam fragilizados, criando fungos e ressecamento, a durabilidade é de uns 2 ou 3 anos, dependendo da região. Mas, se souber colher no dia certo (não caruncha e dura bastante) e aplicar um spray impermeável, a duração será muito maior que três anos *Dica:  - popularmente, a lua minguante (4ºdia) é conhecida como a melhor lua para se cortar os colmos (caule) de bambu.  - Use sulfato de cobre. Fonte: Brincadeira Sustentável