Pular para o conteúdo principal

Compartilhando espaço: como dois casais conseguem viver e trabalhar em 65 m²

Devido ao uso inteligente, espaço é otimizado para atender quatro pessoas


Os escritórios de arquitetura P10 Studio e Miel Architects foram os responsáveis pela transformação de um apartamento de 65 m², localizado em Barcelona, Espanha, em um local de moradia e home office destinado para até quatro pessoas. A equipe readequou o apartamento, extraindo o máximo de espaço para dois casais, sem sacrificar aspectos como privacidade e conforto.

A premissa do projeto foi pensar quais espaços poderiam ser compartilhados e quais não. Durante o dia, cada habitante pode circular à vontade, sem bloquear a luz natural entre os ambientes. De noite, cada um pode se isolar em seu espaço privado deslizando as portas acústicas que dividem os cômodos.


A planta retangular foi dividida entre espaços comuns localizados no centro e áreas privadas nas extremidades, assim foi possível organizar o apartamento para proporcionar uma vida compartilhada na medida certa - ou, como diriam os designers, uma “experiência de coexistência flexível”.

A área de convivência consiste em sala de estar e cozinha, feitas com uma grande quantidade de materiais reaproveitados. Os espaços privados possuem banheiros próprios e quartos com mezanino; uma área extra para receber visitas.

Confira o vídeo e fotos abaixo, que mostram o funcionamento do local:





Fonte: Arquitetura Sustentável      Via: Ecycle

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios

Telhado de Bambu

É muito resistente quando devidamente tratado, com uma estética linda e, não se utiliza só como cobertura, mas como vedação (paredes).  Quando os bambus não são tratados, o sol e a chuva os tornam fragilizados, criando fungos e ressecamento, a durabilidade é de uns 2 ou 3 anos, dependendo da região. Mas, se souber colher no dia certo (não caruncha e dura bastante) e aplicar um spray impermeável, a duração será muito maior que três anos *Dica:  - popularmente, a lua minguante (4ºdia) é conhecida como a melhor lua para se cortar os colmos (caule) de bambu.  - Use sulfato de cobre. Fonte: Brincadeira Sustentável