Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

20 de mar de 2012

Software torna o Louvre energeticamente eficiente

Somente a troca da iluminação externa do museu possibilitou a economia de energia de 73% anuais/Foto: Sxc.hu

Após ter sido uma fortaleza e um palácio real, um dos maiores museus do mundo vai se tornar também uma referência em inteligência e eficiência energética. Uma parceira entre o Museu do Louvre, em Paris, e a empresa de tecnologia IBM, possibilitando que o local seja gerenciado mais eficientemente.

O software IBM Maximo Asset Gestão de Pessoal instalado no museu o transformou em uma “construção inteligente”, com a instalação de sensores, análise de dados em tempo real e outras ferramentas online. A empresa buscou maneiras de tornar o museu mais seguro, eficiente energeticamente e com melhor infraestrutura para receber os quase nove milhões visitantes anuais.

A aquisição do sistema faz parte de um conjunto de ações adotadas pelo museu para tornar-se eficiente energeticamente. No ano passado, a instalação de lâmpadas LED na iluminação exterior, onde se situa a pirâmide, proporcionou a de luz de 73% por ano. O projeto, que só terminará em 2013, prevê a troca de 4.500 pontos de luz (3.200 serão substituídos pela tecnologia LED).

Sistema

O software da IBM foi instalado para coordenar natural e eficientemente o planejamento, a limpeza, a manutenção, o aquecimento, a iluminação e até os sistemas de trancas de mais de 2,5 mil portas dentro do museu.

Segundo a IBM, o novo software permite que o museu obtenha uma melhor visão sobre sua operação, gestão em tempo real e eficiência, além do gerenciamento informatizado para fazer sua manutenção constante. O sistema utiliza o feedback de sensores para antecipar os problemas, como motores com pontos de falha ou filtros com necessidade de troca.

Além disso, o software permite que o Louvre visualize a infraestrutura completa do museu e saiba, por exemplo, quantos bens possui, a sua localização exata e o registro de histórico de manutenção de cada obra de arte.

Fonte: Times of India           Via: Porta EcoD