Pular para o conteúdo principal

Conceito de tenda dobrável promete obtenção de água e energia para refugiados

A estrutura, que ainda não saiu do papel, promete inovações tecnológicas para quem está em situação de fragilidade


Desastres naturais, guerras e disputas políticas são responsáveis pelo deslocamento de milhões de refugiados ao redor do mundo. Muitos deles procuram asilo em terras desconhecidas com uma simples tenda para chamar de lar.

Foi com isso em mente que Abeer Seikaly, uma arquiteta e designer que atualmente mora na Jordânia, criou a Weaving a Home (Tecendo um Lar), uma tenda que procura reexaminar o conceito arquitetônico tradicional ao criar uma estrutura capaz de prover mais confortos, como energia, água e calor, ao mesmo tempo em que é prática, leve e fácil de transportar.


Não é somente o conceito social da obra de Seikaly que é impressionante. A tenda está preparada para necessidades e dificuldades vividas por refugiados em diferentes locais do mundo. O astro da tenda é seu tecido, que tem células fotovoltaicas acopladas - elas absorvem radiação solar, de modo a transformá-la posteriormente em eletricidade, e servem também para o aquecimento de água, graças à proximidade da tubulação com o material de absorção da radiação solar. Para saber mais sobre energia solar clique aqui.


Através de um sistema natural de termossifão, a água da chuva sobe em direção ao tanque de armazenamento de água. A tenda também possui um sistema de drenagem que impede inundamentos, além de ter uma estrutura feita para se adaptar a diferentes climas, como em situação de neve forte (foto acima), o que permite a abertura do material para a entrada do ar frio e a saída do ar quente; também é possível isolar o calor na tenda, caso o usuário deseje selar completamente as aberturas.





Para Abeer, o design do conceito deve ser capaz de preencher a lacuna entre necessidade e desejo, colocando nas mãos das pessoas em situação de fragilidade devido a conflitos políticos a capacidade de fazer seu próprio lar um local minimamente habitável.

Fonte: Abeer Seikaly Via: eCycle

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios

Telhado de Bambu

É muito resistente quando devidamente tratado, com uma estética linda e, não se utiliza só como cobertura, mas como vedação (paredes).  Quando os bambus não são tratados, o sol e a chuva os tornam fragilizados, criando fungos e ressecamento, a durabilidade é de uns 2 ou 3 anos, dependendo da região. Mas, se souber colher no dia certo (não caruncha e dura bastante) e aplicar um spray impermeável, a duração será muito maior que três anos *Dica:  - popularmente, a lua minguante (4ºdia) é conhecida como a melhor lua para se cortar os colmos (caule) de bambu.  - Use sulfato de cobre. Fonte: Brincadeira Sustentável