Pular para o conteúdo principal

Prédio residencial de SP é o primeiro a ter selo AQUA na fase Realização



A Even, construtora e incorporadora, acaba de anunciar o primeiro prédio residencial do Brasil a receber a certificação de cuidado ambiental AQUA na fase de realização. O empreendimento está localizado na região sul de São Paulo e oferece benefícios em longo prazo aos moradores.

O selo destinado à construção civil reconhece a adoção de práticas sustentáveis e prevê três etapas: Programa, que analisa o planejamento funcional e ambiental do edifício; Concepção, em que deve ser comprovado o Perfil de Qualidade Ambiental na elaboração do projeto executivo; e Realização, que atesta o atendimento a todas as categorias da certificação na execução da obra.

“O True já foi o primeiro residencial de São Paulo a obter a certificação na fase Programa e o primeiro do Brasil, na fase Concepção. Agora repete o pioneirismo, no país, na conquista do selo na fase Realização, comprovando o ineditismo nas questões relacionadas à sustentabilidade”, afirma Silvio Gava, diretor-executivo técnico e de sustentabilidade da Even.

Para os clientes, os benefícios da certificação se traduzem em diversos aspectos, como:

Economia com água – segundo estudos a redução pode chegar a 27%, graças à adoção de soluções como redutores de vazão nas torneiras, reuso de água etc

Economia de energia – nas áreas comuns pode superar os 30% em função da adoção de iluminação automática ativada por sensores, a escolha de lâmpadas eficientes e a arquitetura privilegia a iluminação natural.

Facilidade na reciclagem dos resíduos – o empreendimento prevê um espaço no apartamento e no condomínio para armazenamento dos materiais a serem encaminhados à reciclagem.

Conforto térmico – o projeto contemplou a orientação do edifício, o posicionamento das janelas e o melhor aproveitamento da ventilação natural.

Conforto acústico – o empreendimento foi executado de forma a reduzir a interferência sonora entre os cômodos de cada apartamento.

De acordo com Gava, foi um grande desafio para a companhia, mas também um aprendizado enorme. Em agosto do ano passado, a companhia assumiu o compromisso de projetar todos os empreendimentos residenciais da cidade de São Paulo para que recebam a certificação AQUA, nas três etapas. “O True foi o primeiro a obter a certificação nas três fases, mas estamos trabalhando para repetir esse resultado em muitos outros empreendimentos”, afirma. 

Fonte: Ciclo Vivo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios

Telhado de Bambu

É muito resistente quando devidamente tratado, com uma estética linda e, não se utiliza só como cobertura, mas como vedação (paredes).  Quando os bambus não são tratados, o sol e a chuva os tornam fragilizados, criando fungos e ressecamento, a durabilidade é de uns 2 ou 3 anos, dependendo da região. Mas, se souber colher no dia certo (não caruncha e dura bastante) e aplicar um spray impermeável, a duração será muito maior que três anos *Dica:  - popularmente, a lua minguante (4ºdia) é conhecida como a melhor lua para se cortar os colmos (caule) de bambu.  - Use sulfato de cobre. Fonte: Brincadeira Sustentável