Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

14 de set de 2012

Rio plantará 34 milhões de mudas para reduzir emissão até Olimpíadas



O número de mudas a serem plantadas é mais do que o dobro da necessidade real do estado. | Foto: Fabiano Osorio/SXC
 
A Secretaria Estadual do Ambiente pretende plantar 34 milhões de mudas de espécies de Mata Atlântica até 2015. O programa de replantio foi anunciado na última quinta-feira (13) por Carlos Minc, Secretário do Ambiente do Estado do Rio de Janeiro.

O reflorestamento faz parte do plano de encargos assinado pelo governo do estado para a realização dos Jogos Olímpicos de 2016. Uma das obrigações estabelecidas no documento trata da redução das emissões de gases de efeito estufa no período do evento.

Foram demonstradas, por meio de um mapa, as áreas que receberão as mudas. Empresas que, por algum motivo, precisaram desmatar alguma área de preservação ficarão responsáveis pelo replantio. Para fiscalizar os envolvidos no reflorestamento, o cidadão terá uma página na internet com acesso a essas informações no próximo mês.

Minc informou que o número de mudas a serem plantadas é mais do que o dobro da necessidade real do estado, que está em aproximadamente 15 milhões de árvores. Ele disse que, para aumentar a precisão dos dados, uma empresa foi contratada para fazer a análise imparcial das áreas degradadas, com previsão de conclusão até dezembro.

A secretaria estima que, com a iniciativa, cinco mil empregos diretos sejam criados. Para suprir a necessidade da produção das mudas, 15 viveiros estão sendo construídos na região noroeste do estado e no Vale do Paraíba. Essas duas regiões vão ganhar também um projeto de criação de renda com a plantação de seringueiras para extração de látex.

“Além de preservar, nós vamos criar muitos empregos. Não é só plantar, é preciso fazer também a manutenção dessas árvores. Isso é um benefício que vai além da redução dos gases [de efeito] estufa durante as Olimpíadas”, destacou Carlos Minc.

De acordo com a secretaria do Ambiente serão investidos, até o final de 2015, cerca R$ 500 mil na iniciativa. A quantia envolve investimentos dos governos federal e estadual, além de recursos de empresas privadas.

Fonte: Agência Brasil        Via:  Ciclo Vivo