Pular para o conteúdo principal

Edifício eficiente tem cobertura externa que protege as janelas do sol



As condições climáticas locais foram responsáveis pelo aspecto arquitetônico mais inusitado desta construção. | Imagem: Divulgação/Aedas
 
O escritório de arquitetura Aedas foi o responsável pelo projeto dos prédios da Sede do Conselho de Investimentos de Abu Dhabi. A construção possui duas torres de 25 andares, design contemporâneo e diversos conceitos sustentáveis.

A primeira preocupação da equipe foi em projetar um edifício eficiente. Por isso os telhados foram equipados com placas fotovoltaicas, capazes de gerar aproximadamente 5% da energia necessária para abastecer toda a estrutura. Eficiência energética também consiste em criar estratégias para reduzir o consumo. Assim, os arquitetos priorizaram o uso de vidro, para permitir a entrada da luminosidade natural.

As condições climáticas locais foram responsáveis pelo aspecto arquitetônico mais inusitado desta construção. Concluído em junho deste ano, o projeto é praticamente envolvido por uma proteção que impede que os raios solares incidam diretamente sobre as janelas dos escritórios.

A cobertura é composta por um conjunto de triângulos, feitos em fibra de vidro, programados para responder ao movimento do sol. Ela está aplicada a dois metros da superfície do prédio e permite maior conforto térmico interno. Durante a noite, a tela externa é fechada, tornando a abrir assim que o dia amanhece e os raios solares voltam a brilhar.

A estimativa é de que a tecnologia seja capaz de reduzir o calor em até 50%, minimizando assim a necessidade do uso de sistemas de resfriamento interno. Peter Oborn, vice-presidente do Aedas, explicou que o projeto mescla o uso de uma técnica antiga de forma moderna e deve contribuir para que os Emirados Árabes criem tecnologias a fim de assumir um papel de liderança na área de sustentabilidade. Com informações do Archdaily.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios