Pular para o conteúdo principal

Banheiro flutuante ganha sistema natural de tratamento de esgoto


Os sistemas naturais para o tratamento de esgoto são essenciais para impedir a contaminação dos mananciais. A organização Wetlands Work! utilizou a técnica para ajudar a aldeia de Prek Toal, no Camboja. A região fica a maior parte do ano alagada. Portanto, foi necessário criar banheiros naturais e flutuantes.

De acordo com o site Fast Co.Exist a aldeia é apenas umas das 200 que vivem em situação semelhante no país asiático. Além disso, existem, aproximadamente, cem mil pessoas que dependem da água do lago que envolve a aldeia. Esse grande número reforça a necessidade de cuidados específicos com o tratamento da água residual para evitar a transmissão de doenças.


O sistema aplicado pelo Wetlands Work é totalmente natural. No banheiro criado por eles, antes que os dejetos sejam descartados no lago, eles passam por uma camada de plantas onde estão trilhões de microorganismo benéficos, ligados à área da superfície das raízes. Este processo de tratamento consegue reduzir as bactérias prejudiciais, como a Escherichia coli, que causa enfermidades como a diarreia, em até 99,9%.


O fundador da Wetlands Work, Tanber Hand, explicou que os banheiros flutuantes podem ser feitos com materiais locais, baixo custo e necessitando de pouca manutenção. Em declaração ao Fast Co.Exist ele ainda explicou que existem muitos sistemas naturais eficientes para banheiros em terra, mas que este é o único que funciona para as famílias flutuantes.


Todo o sistema de tratamento custa, em média US$ 30. O valor é considerado baixo para os padrões mundiais. Mas, ainda é alto para a população local. Para torna-lo mais acessível, o projeto deve contar com o apoio de outras organizações ou programas de microcrédito, para que as pessoas possam pagar pela estrutura em longo prazo. 

Fonte: CicloVivo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios

Telhado de Bambu

É muito resistente quando devidamente tratado, com uma estética linda e, não se utiliza só como cobertura, mas como vedação (paredes).  Quando os bambus não são tratados, o sol e a chuva os tornam fragilizados, criando fungos e ressecamento, a durabilidade é de uns 2 ou 3 anos, dependendo da região. Mas, se souber colher no dia certo (não caruncha e dura bastante) e aplicar um spray impermeável, a duração será muito maior que três anos *Dica:  - popularmente, a lua minguante (4ºdia) é conhecida como a melhor lua para se cortar os colmos (caule) de bambu.  - Use sulfato de cobre. Fonte: Brincadeira Sustentável