Pular para o conteúdo principal

Curitiba quer tornar obrigatória a implantação de telhados verdes em edifícios


curitiba-telhado-verde.jpg
A vegetação usada na cobertura deve ser, preferencialmente, nativa e exigir pouca quantidade de água
Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Curitiba

Em 2010 Curitiba foi eleita a metrópole mais verde da América Latina, segundo um estudo sobre meio ambiente apresentado pela empresa alemã Siemens e a unidade de estudos da revista britânica The Economist. Mas, pelo visto, a cidade quer mais. Além de pioneira em novas formas de pensar o transporte público e a qualidade de vida, a capital do Paraná almeja agora ter todos os seus edifícios compostos por telhados verdes. Isso pode acontecer, graças a um novo Projeto de Lei (PL) que prevê esta medida como condição necessária para a aprovação dos empreendimentos.

Inspirada em um PL que já existe em São Paulo, a medida pretende reduzir a poluição do ar, as ilhas de calor e facilitar a drenagem da água da chuva, ajudando a evitar inundações. Ela trará ainda conforto térmico e isolamento acústico aos moradores e utilizadores dos prédios.

O projeto determina que os empreendimentos residenciais ou comerciais que possuam mais de três unidades agrupadas verticalmente devem prever a construção de um telhado verde na sua cobertura. Ele define ainda que a vegetação usada na cobertura deve ser, preferencialmente, nativa e exigir pouca quantidade de água, para que não sirva de habitat a mosquitos como o Aedes aegypti, transmissor da dengue.

O projeto de lei apresentado pelo vereador Galdino à Câmara Municipal, já foi aprovado pela Comissão de Legislação, Justiça e Redação e agora está sendo analisada da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. Para que se torne lei, o projeto precisa ainda ser votado no plenário da Câmara Municipal de Curitiba e sancionado pelo prefeito da cidade.
Fonte: Portal EcoD

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios