Pular para o conteúdo principal

UMA ANÁLISE DE PUERTO MADERO MIMICS FILM


Por Marcelo Gardinetti | dez 2012

Exterior e interior de camadas de imagens icônicas permeáveis ​​é a proposta da Arquiteta Alemã Nora Graw para a área de Porto Madeira, em Buenos Aires. O projeto tem como objetivo criar um ambiente para a indústria cinematográfica, onde cenas extraídas do mundo real provenientes do cinema convencional com o mundo abstrato criado em filmes de animação.

Transferir essas premissas para uma obra de arquitetura não é uma tarefa simples, como demonstrado no resultado.  O projeto se baseia na busca por uma identidade única e referencial, e desaparece em um clichê artificial de linhas dinâmicas e espaços incompreensíveis que não fazem nada mais do que dissolver as boas intenções que deram origem ao mesmo.


Puerto Madero Mimics Films
O volume proposto para o edifício respeita as condições do entorno. Sua figura representa uma continuidade com a série de construções recicladas da área do porto antigo, preservando o acesso do passeio público aos bancos situados ao longo do dique. O respeito pelo contexto vai de encontro a intenção icônica pretendida para o edifício como também para o programa de hospedagem: cinemas e escritórios para pequenas empresas da indústria cinematográfica.

A singularidade do projeto destaca sua identidade contemporânea entre as pesadas estruturas das construções próximas. A conformação etérea da malha estrutural exterior permite descobrir nas entrelinhas formas compactas dos volumes interiores, estabelecendo uma sobreposição de imagens e sombras entre o plano perfurado e os corpos localizados atrás.

O gesto do edifício em um dos cantos externos e as formas especiais do piso externo constituem um efeito que atrai o visitante para o interior do edifício. A pequena praça assim criada, propõe um espaço exato de transição que articula e faz fluir a passagem do passeio público para o hall interno.
Imagens: ©Nora Graw
No interior, o edifício oferece realidades opostas aos claros conceitos vertidos na conformação externa. As formas dinâmicas sugeridas nos volumes dos quartos dispõem de um grande fluxo de circulação em seu interior, dinâmicas de uso e independência funcional. Mas, inevitavelmente, qualquer excesso no projeto leva ao caos, e o interior do Mimics Films transita por esse caminho.
A desnecessária profusão de linhas onduladas é intimidante conduzem ao caos. O projeto põe em cena uma quantidade de espaços não humanizados que incentivam a rejeiçã. O interior assim concebido extinguiu as boas intenções expressas na idéia conceitual, instala a noção de arquitetura emaranhada num capricho decorativo irrelevante.
As camadas que se propõem a revelar qualidades diferentes de superfícies e propor a organização do espaço interior tonam o papel principal do lugar, e sua imagem distinta ofusca não faz mais do que ofuscar uma ideia que a princípio parece suficientemente estabelecido para não precisar deles. Às vezes, ultrapassar os limites necessários de desenho é tão contraproducente quanto sua ausência.



Fonte: TECNNE ©Marcelo Gardinetti














Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios