Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

21 de jun de 2013

Nova York ganha horta gigante para combater obesidade

 
Uma horta urbana foi inaugurada em Nova Iorque para estimular a população a adotar hábitos de alimentação mais saudáveis. Criada pela prefeitura da cidade norte-americana, a horta fica no distrito do Brooklyn e tem cerca de quatro mil metros quadrados. O espaço ainda conta com um centro educativo, que dará orientações à população para combater a obesidade.

Parte das frutas e verduras cultivadas será distribuída entre os mais pobres, e outra quantidade será vendida, para financiar o funcionamento da horta urbana e captar recursos de manutenção do espaço comunitário.

Para a encarregada de Saúde de Nova Iorque, Linda Gibbs, o espaço vai melhorar a distribuição de alimentos de origem natural entre a sociedade, além de fortalecer a tendência das hortas comunitárias. "Esta horta urbana permitirá aos moradores ter acesso a produtos saudáveis", explicou Linda. Além disso, o projeto visa o desenvolvimento socioeconômico na região. "Representará também um caminho para a educação e emprego para os jovens", completou.

Segundo dados oficiais, em Nova Iorque, uma em cada cinco crianças nos primeiros anos de vida sofre de obesidade, transtorno que afeta com maior frequência as camadas mais pobres da população. Foi comprovado que 22% dos adultos que vivem em Nova Iorque são obesos, e 34% dos nova-iorquinos maiores de idade estão acima do peso ideal.

Nos EUA, muitos alimentos de origem natural são mais caros do que as versões industrializadas ou encontradas nas redes de fast food – assim, nem todos conseguem adotar uma dieta saudável. Além disso, umestudo recentemente produzido pela ONU afirma que o tamanho das refeições servidas nos restaurantes norte-americanos vem aumentando desde 1970. Com a prática, os estabelecimentos estimulam os consumidores a comprarem porções maiores por preços acessíveis, o que aumenta o número de obesos. Com informações do New Straits Times.

Via: CicloVivo