Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

12 de jun de 2016

Casas Flutuantes – Novos Avanços na Holanda

Amplia-se rapidamente a construção de casas flutuantes na Holanda, que já ultrapassou a chamada “curva de aprendizagem” para esse tipo de projeto, com soluções inovativas para a resolução de alguns dos problemas anteriores.

Num distrito de Amsterdam – Ijburg – já são 97 dessas casas (o ilustrativo vídeo pode ser visto após o tedioso anúncio).

Na verdade, a experiência já vem avançando há algum tempo no distrito de de Waterbuurt West, também em Amsterdam.

Os projetos para o futuro próximo são muito ambiciosos – e compreensíveis para um país que vive abaixo do nível de um mar cuja elevação se acelera.

Sem dúvida, uma solução para as áreas mais vulneráveis a essa elevação do nível dos oceanos.

Com um pouco de boa vontade – ou um mínimo de vontade política -, o poder público brasileiro poderia aproveitar a tradição da população amazônica e estudos já realizados pela arquiteta Nadja Irina Cernova, autora de um belíssimo trabalho de conclusão de curso sobre o assunto, que pode ser visualizado buscando o artigo pelo título – Casas Flutuantes – Uma Alternativa Habitacional Sustentável para a Amazônia.

Fora isso, podem ser vistas imagens de casas flutuantes na Amazônia também com uma simples busca na internet.
Fonte: Luiz Prado