Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

29 de jun de 2015

Escola é construída em vilarejo só com materiais encontrados na floresta

O grupo decidiu utilizar materiais encontrados na floresta que cerca o vilarejo
fotos: MASS Design Group/ Divulgação

O conceito de educação ambiental pode ir muito além da teoria em sala de aula e estar presente desde a construção das instituições de ensino. Aqui no EcoD, por exemplo, já mostramos escolas feitas de bambu e alimentadas por energia solar. Agora, a novidade fica por conta de um colégio construído apenas com recursos naturais.

O desafio dos arquitetos do escritório norte-americano MASS Design Group era construir uma escola em Ilima, no Congo (África), um vilarejo que exigiu deles uma verdadeira jornada de três voos e seis horas de moto, no meio da floresta. Como o acesso ao local é extremamente difícil, levar os materiais de construção até ele se tornava uma missão muito complicada.

Além das opções ambientalmente corretas, os arquitetos não quiseram impor um estilo arquitetônico com o qual os moradores de Ilima não estão acostumados

Ao conversar com os moradores, além de realizar trabalho em campo e pesquisa, o grupo decidiu utilizar apenas materiais encontrados na floresta que cerca o vilarejo. Em vez de concreto ou tijolos comuns, foram utilizados na construção blocos criados com barro e reforçados com óleo de palmeira, planta abundante na região.

Água da chuva

Para o telhado, o grupo poderia ter optado por folhas dessa mesma planta, porém, elas não são duráveis o suficiente e precisariam ser trocadas a cada oito meses. A fim de solucionar o problema, chegou-se a uma árvore cuja madeira é bastante resistente e um sistema de telhas foi criado.

Por ser uma região muito quente e sujeita a secas, a escola foi construída com um vão entre as paredes e o telhado, que conta com um sistema de coleta da água da chuva para uso na agricultura.


Além das opções ambientalmente corretas, os arquitetos não quiseram impor um estilo arquitetônico com o qual os moradores de Ilima não estão acostumados. Por meio do treinamento que os moradores receberam para construir a escola, eles poderão realizar toda a manutenção da estrutura e trabalhar em novas construções no vilarejo.

O vídeo abaixo detalha o projeto:

GALERIA DE FOTOS




Fonte: EcoD