Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

29 de jan de 2014

Este pequeno apartamento consegue ter oito cômodos em 40 metros quadrados


Viver em Nova York não é só aventura e dinamismo. A não ser que você seja rico do jeito que nenhuma pessoa real é, provavelmente vai ter que se contentar em viver em um lugar apertado e confuso. Este o projeto de Graham Hill, empreendedor e fundador do treehugger.com, tenta criar o apartamento ideal de Nova York – um com pouco espaço, mas que oferece beleza e funcionalidade apesar do tamanho.

O apartamento de Hill está constantemente evoluindo em espaço. Ele sempre está pesquisando e procurando jeitos de transformar o cubo que vive para surprir suas necessidades. E o que ele tem agora parece completamente habitável. Mesmo uma pessoa como eu consegue enxergar a beleza na sua simplicidade.

Quando você entra, você encontra o que parece, em um primeiro momento, um pequeno estúdio. Mas o cubo tem ao todo 8 espaços funcionais. A sala de estar e o escritório viram o quarto com uma ajuda da estante. Abra um dos closets e você vai encontrar dez cadeiras empilháveis que podem ser colocadas ao redor de uma mesa de jantar montável. Um quarto de hóspedes com beliches e um closet aparece atrás de uma parede que pode ser deslizada. E, é claro, uma cozinha bem equipada e um banheiro também estão presentes.

O espaço não depende apenas da arquitetura. É também uma fusão de móveis e utensílios diversos. Desde as pinças de cozinha até o chuveiro, cada objeto foi escolhido para oferecer economia de espaço, sustentabilidade e para valorizar a decoração.






Fonte: Gizmodo