Translate

Google Translate
Arabic Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

Quem sou eu

Minha foto

Pesquisadora nas áreas de sustentabilidade e saúde da habitação. Tem como objetivo projetar e prestar consultoria a clientes com interesse na busca pelo Viver Saudável, uma interação equilibrada entre meio ambiente, pessoas  e o Lar em que habitam.

Fale Conosco

- Deixe seu comentário ou envie um e-mail: celinalago@hotmail.com
- Se desejar receber as novidades do site seja um seguidor que o envio é automático.
- A sua participação é muito importante. Só assim, unidos conseguiremos reverter o processo de destruição planetária pelo qual estamos passando e encontrar um equilíbrio saudável.

Muita Luz e Amor,

Celina Lago

1 de set de 2013

Centro comunitário autossuficiente é construído com lixo no Malawi


Garrafas plásticas, pneus e outros resíduos sólidos vêm sendo utilizados para erguer um centro comunitário sustentável e autossuficiente em Malawi, fragilizado país da África. Com o objetivo de prestar serviços básicos à população carente do local, o polo de apoio vai contar com estufas para produção de alimentos, sistema de captação de água da chuva e painéis de geração de energia solar.

O Centro Comunitário Kapita Earthship será construído na região de Mzimba, e parte das obras é viabilizada pelo escritório Earthship Biotecture, do arquiteto norte-americano Michael Reynolds. O plano é fazer com que o centro comunitário ofereça água, energia, alimentos e outros recursos à população, que vive numa localidade afastada, com acesso restrito aos serviços básicos. Veja o vídeo abaixo (em inglês):



Projetada para ter a forma de uma flor, a instalação também vai abrigar uma escola e um posto médico, em que a colaboração do povo terá fundamental importância para a conclusão das obras. Assim, os futuros atendidos irão estudar e participar do processo de construção, a fim de agregar conhecimentos e reforçar a importância do engajamento social.


No total, o centro comunitário deverá atender a 38 comunidades próximas à Mzimba, e a terra será um dos materiais empregados na construção, que também vai possuir um sistema natural de refrigeração térmica, ativado quando as obras estiverem concluídas. O projeto aceita doações pela internet, e o escritório de Michael Reynolds já ergueu várias construções em locais carentes – como em Serra Leoa, no Haiti e na Guatemala.
Por Gabriel Felix 
Fonte: CicloVivo