Pular para o conteúdo principal

Cinco passos para iniciar a compostagem doméstica

Tem uma composteira doméstica? Tire suas dúvidas sobre como botar as minhocas para trabalhar


A compostagem não é baseada somente em levar os resíduos orgânicos àcomposteira doméstica... Algumas variáveis precisam ser controladas no ambiente interno das caixas, como temperatura, umidade e pH (saiba mais aqui). E é sempre preciso ver se as minhoquinhas estão bem.

Quer tirar suas dúvidas a respeito de como iniciar a compostagem usando uma composteira doméstica? Então dê uma olhada nos cinco passos necessários para começar o processo em sua casa, levando em conta todos os aspectos essenciais:
Passo 1: Escolha do local adequado

A composteira deve ficar em local arejado. É preciso ficar atento para que ela não fique exposta ao sol, à chuva e ao vento.

Passo 2: Monte a "cama" das minhocas

Forre o fundo das duas caixas digestoras com terra misturada com serragem. Insira as minhocas e deixe as caixas descansando por aproximadamente duas semanas antes de iniciar a colocação dos restos de alimentos - isso para que as minhocas se acostumem com o meio.

Passo 3: Alimente as minhocas

Para alimentar as minhocas não é necessário que se dê alimentos frescos, uma vez que elas não têm dentes, apenas sugam a matéria orgânica (mais precisamente quando elas começam a apodrecer). Você pode dar a elas folhas secas, borra de café, casca de ovos e papelão umedecido - tudo em pequenos pedaços.

Passo 4: Introdução dos resíduos

Coloque os resíduos orgânicos amontoados em um canto da composteira (não espalhados pela caixa) e cubra-os completamente com serragem fina (para que não prejudique a oxigenação do sistema) - essa matéria seca pode ser grama, folhas e palha, que proporcionam o equilíbrio na relação carbono/nitrogênio.

Passo 5: Produto final

Para coletar o composto, coloque a caixa cheia da composteira ao sol, para que as minhocas se escondam. Como as minhocas são fotossensíveis, esta técnica facilita a retirada do composto pronto. Tire até deixar uns dois ou três dedos de terra para servir de "cama" novamente para as minhocas. Este composto é usado como adubo orgânico, já que é uma grande fonte de nutrientes e de matérias orgânicas estabilizadas, podendo recuperar solos degradados.

As caixas de compostagem podem ser facilmente encontradas. Veja em nossa lojaqual é a mais adequada para sua casa.

Via: Ecycle

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casas Sustentáveis

Diversos modelos e ideias ou projetos de casas sustentáveis bem legais! Divirta-se e apreciem os modelos sem moderação! Captação de água e circulação de ar que mantém a temperatura agradável.  Ideias para aplicar em casas já construídas! Telhado verde! Tendência e obrigatoriedade em alguns países! Este modelo apresenta novas tecnologias! Lâmpadas com energia eólica! Captação de água e armazenamento. Fonte: Bioconservation

AQUECEDOR SOLAR DE ÁGUA FEITO COM TUBOS DE PVC

PROJETO EXPERIMENTAL solução barata para aquecer água para banho Nota:  Aquecedor Solar de Água com o coletor solar feito com tubos de PVC: Criação, pesquisa e desenvolvimento por Edison Urbano. Obs.: Esse projeto foi baseado na tecnologia do ASBC - Sigla que caracteriza o Aquecedor Solar de Baixo Custo, projeto originalmente elaborado pela equipe da ONG Sociedade do Sol que, para a confecção do seu coletor térmico solar, usa placas alveolares de PVC (normalmente usadas para construções de forros). ÍNDICE INTRODUÇÃO Energia Elétrica - consumo sustentável. Formas simples para economizar energia elétrica. Estudo do consumo de energia elétrica por um chuveiro elétrico Explicações gerais do projeto experimental do Aquecedor Solar de água feito com tubos de PVC próprios para água potável. Aprendendo a dimensionar um Aquecedor Solar feito com tubos de PVC. MONTAGEM do(s) COLETOR(es) MONTAGEM do COLETOR feito com TUBOS de PVC Obs.: as medidas podem ser alt

Como Assentar um Piso Drenante?

O piso drenante não é apenas um piso pré moldado em placas de concreto drenante, é na verdade um sistema que engloba os materiais de assentamento formando uma escala granulométrica que drena as águas pluviais para o solo. As placas de piso não podem ser assentadas diretamente sobre a terra, pois a mesma irá entupir os vazios da placa de concreto evitando o correto funcionamento. A placa drenante deve ser assentada em um colchão drenante da seguinte forma de acordo com o manual técnico da Segato Pisos do Brasil: -Espalhar sobre o solo compactado uma camada de brita de aproximadamente 12cm de espessura. -Sobre a camada de brita, espalhar uma camada de Areia de aproximadamente 7cm de espessura. -Fazer colocação das placas usando uma linha de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento. -A colocação tem que ser feita de forma que as peças fiquem travadas. Seguindo essas regras, teremos um piso ecologicamente correto podendo participar dos projetos com princípios